Mestres do Conhecimento

Sejam bem-vindos!

Sociedades Secretas, segredos revelados

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qua Mar 01, 2017 1:40 am


A Sociedade Vril

A Sociedade Metafísica Germânica, ou Sociedade Vril, foi formada em 1918, nas proximidades da cidade bávara de Berchtesgaden, por Rudolf von Sebottendorff, o mesmo idealizador da Sociedade Thule (que Hitler fazia parte e foi importantíssima para o nazismo), e por Dietrich Eckart, homem cruel e anti-semita, amigo íntimo e mentor de Hitler, que ajudou a incutir as mais insanas ideias de ódio e racismo na mente do Führer.
Influenciados pelo livro A Raça Futura de Bulwer Lytton (escrito em 1871 por Sir Edward Bulwer Lytton, o mesmo autor do romance ocultista rosacruciano Zanoni), que descreve uma raça de super-seres chamada Vril-ya, que habitavam o interior da Terra e usavam uma energia universal poderosíssima chamada Vril, esses dois homens angariaram adeptos e fundaram uma sociedade metafísica com o intuito de descobrirem uma maneira de manifestar e controlar o Vril para se tornarem invencíveis e, assim, conquistar o mundo. O problema é que eles foram muito além disso. Não demorou para que prostitutas, que diziam ser médiuns, ingressassem no grupo e alegassem contatar seres de outros planetas e outras dimensões, para que projetos de discos voadores impulsionados pelo suposto Vril começassem a serem construídos, para que ideais de uma raça superior chamada Ariana fossem disseminadas à luz dos Vril-ya, vistos por alguns como extraterrestres hiperavançados, reminiscência dos ''atlantes'', e para que as mais inimagináveis orgias e missas negras fossem realizadas como canal de ativação do Vril. Isso tudo atraiu as mentes mais insanas e perigosas do mundo, como as de um Hermann Goering, um Alfred Rosenberg, um Rudolf Hess, um Martin Borman, um Heinrich Himmler e até do próprio Aldolf Hitler, todos membros importantíssimos do Partido Nacional Socialista, ou Nazista, e, o que foi pior, eles fizessem sacrifícios humanos, principalmente de crianças, em nome de uma ideia que surgiu num livro de ficção do século XIX, mas que, infelizmente, foi tão levada a sério que gerou todo o frenesi que culminou na Segunda Guerra Mundial e na matança de milhões de pessoas.
Poucos sabem que a Sociedade Vril teve tamanha influência no século XX, e sabem menos ainda de sua periculosidade. Simplesmente os homens mais poderosos e cruéis do planeta foram membros dela, e a maioria deles era declaradamente satanistas. Tudo o que eles queriam era destruir o judaísmo e o cristianismo, controlar o
Vril e dominar o mundo. E quase conseguiram! Enfim, estes aí fazem os Illuminati parecerem franciscanos!


Última edição por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 12:08 am, editado 1 vez(es)
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qua Mar 01, 2017 1:48 am

Como foi dito, muitos subestimam o papel que a Sociedade Vril teve na formação da mentalidade nazista. Mas a verdade é que pode se atribuir toda truculência, loucura e credulidade do Partido Nacional-Socialista a um único homem, que foi a figura de proa tanto do sonho anti-semita de uma futura nação governada por arianos (descendentes dos ''atlantes''), quanto das crenças e ideologias absurdas que Hitler iria demonstrar no decorrer do seu reinado de horror. Pois é Dietrich Eckart, um dos fundadores da Sociedade Vril e satanista convicto, quem foi o maior responsável pelo nazismo ter sido o que foi, senão não teria dito as seguintes palavras antes de morrer:

“Sigam Hitler! Ele dançará, mas a música é minha. O Iniciei na Doutrina Secreta, abri seus centros de visão e dei-lhe os recursos para se comunicar com os Poderes. Não chorem por mim: terei influenciado a história mais do que qualquer outro alemão.”

Sim, a Doutrina Secreta, outro livro que, assim como A Raça Futura, despertou as mais insanas ideias sobre superioridade racial. Sua autora, Helena Petrovna Blavatsky, ou simplesmente Madame Blavatsky, fundadora da Sociedade Teosófica, é sem dúvida a Mãe da Nova Era. Ela influenciou mais do que qualquer pessoa o pensamento místico do século XX ao unir a sabedoria iniciática do oriente e do ocidente num sistema conciso, a que deu o nome de Teosofia, em 1875. Segundo ela mesma disse, o livro A Doutrina Secreta foi escrito com a ajuda de seres superiores pertencentes à Grande Fraternidade Branca, que viviam numa cidade oculta e invisível entre as montanhas do Himalaia chamada Shambala, referida por alguns como a utópica Shangri-la. Daí o motivo de Hitler ter enviado uma expedição ao Himalaia para encontrar tais seres que, segundo ele, seriam os verdadeiros arianos. Tal expedição gerou mais gastos para a Alemanha do que o projeto da bomba atômica para os Estados Unidos. Claro que a intenção de Blavatsky não foi escrever livros para os loucos. A lição que se pode tirar disso tudo é que certos tipos de sabedoria iniciática podem se tornar altamente perigosas se mal interpretadas ao pé da letra ou deturpadas em nome de um objetivo prejudicial. Os exemplos são muitos! Tanto a Bíblia como o Alcorão e até a Ciência sofreram tal injúria. A Raça Futura, de Bulwer Lytton, teve esse destino, assim como também tiveram os livros de Friedrich Wilhelm Nietzsche, o ''Filósofo do Nazismo''.
O legado de Nietzsche caiu como uma luva para Hitler. Contudo, poucos sabem que o culpado não foi o filósofo, mas sim a irmã dele, que deturpou muitas coisas que o filósofo escreveu. Grandes exemplos são a maneira como as palavras “Super-homem”, “Anticristo” e “Deus está morto” foram mal interpretadas intencionalmente. Diante disso, restou a mácula infeliz desse importante autor ter entrado para a história como o ''Filósofo do Nazismo''.


Última edição por Alquimista em Qua Mar 01, 2017 2:03 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qua Mar 01, 2017 2:29 am

O castelo renascentista de Wewelsburg foi praticamente a residência de um dos homens mais nefastos do século XX, Heinrich Himmler, comandante da SS nazista, um dos homens mais poderosos do séquito de Adolf Hitler.
Lunático, idealista, sonhador e um ocultista alucinado, esse pérfido personagem foi o responsável pela construção da enigmática Torre Norte do castelo. Ele dizia que ela seria o “centro do novo mundo” e utilizou mão-de-obra escrava para concretizá-la. O resultado foi um lugar místico, esotérico, impregnado de símbolos ocultos que refletiam as crenças nazistas de uma raça superior ariana.
A cripta da Torre Norte consta de uma grande sala circular com acústica perfeita e com uma área também circular no meio, onde o som se reflete mais perfeitamente que no restante do recinto.
Acima da cripta da Torre Norte de Wewelsburg se encontra a chamada Sala dos Generais, projetada pelo próprio Himmler para ser uma espécie de Camelot para seus cavaleiros místicos da SS. Ali ele presidiu batizados, cerimônias de casamento de oficiais nazistas e, segundo alguns dizem, até missas negras.
Também em formato circular, sua suntuosa decoração refletia o que, para Himmler, deveria lembrar a Távola Redonda do Rei Artur. No centro, havia um disco solar formado por três suásticas nazistas, ou doze runas Sig invertidas, que é o macabro Sol Negro, que muitos julgam ser um símbolo satânico.



avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Sab Mar 04, 2017 5:57 am

Adolf Hitler e a Lança do Destino

Existem quatro lanças tidas como a genuína Lança de Longinus, a de Antióquia (perdida na história), a da Armênia, a da Áustria e a que está no Vaticano. Tem também a da Catedral de Cracóvia, na Polônia.
Hitler era obcecado pela lança austríaca, conhecida como a Lança de São Maurício, e um dos primeiros atos dele quando invadiu a capital austríaca, em 1938, foi mandar transladá-la para Nuremberg, pois o objeto sagrado agora
pertencia a ele. A lança da Polônia nada mais é do que uma mera cópia da de São Maurício. A réplica foi um presente que Otto, o Grande, imperador do Sacro Império Romano-Germânico, deu para o povo polonês. De fato, a Lança de São Maurício sempre esteve associada aos antigos reis germânicos do Primeiro Reich, o que ajuda a explicar a obsessão de Hitler para com ela.
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qua Mar 22, 2017 4:05 pm

Os Cátaros

Na antiga região do Languedoc, sul da França, em meio a um lindo campo de uma vegetação de raro verde, se ergue uma montanha com mais de 1200 metros de altura, em cujo no topo se encontra uma construção que há muitos anos foi o cenário de uma das maiores tragédias da história, a imponente fortaleza de Montségur.
Segundo uma lenda local, quatro cátaros conseguiram escapar pelo norte de Montségur durante o crepúsculo, por uma corda primitiva. Mas quem foram os Cátaros?
   
Os Cátaros, que significa puros, formavam uma seita cristã que surgiu em Languedoc em meados do século 12. Eles eram muito parecidos com os primeiros cristãos e viviam segundo rígidas regras de conduta e moral. Essa seita logo se expandiu e, no século 13, já contava com mais de mil membros, até que toparam com a fúria da Igreja Católica devido às suas crenças nada ortodoxas.
Por exemplo, os Cátaros não acreditavam na salvação através do arrependimento e orações, mas achavam que ela vinha do conhecimento de si mesmos e das coisas que os cercam. Conhecimento é a palavra chave! Somente através dele é que seriam salvos. Também não acreditavam na autoridade do Papa e não reconheciam a hierarquia clerical, o que significa que não precisavam de igrejas ou intermediários para entrar no ''reino dos céus''.    
Sua semelhança com os primeiros cristãos é que eles nada mais eram do que um antigo ramo do cristianismo chamado Gnóstico, cujo nome deriva da palavra grega Gnose, e significa Conhecimento. Gnóstico, então, é um termo genérico que se aplicava a vários grupos de cristãos primitivos cujas características são similares aos Cátaros. E, assim como estes, os Gnósticos foram tidos como hereges e pecadores, perseguidos ferozmente pela Igreja Romana.  
E como os Cátaros foram perseguidos?
Aconteceu no início do século 13, quando o Papa Inocêncio III teve a ideia de criar uma cruzada em próprio solo europeu exclusivamente para destruí-los, conclamando a todos os cavaleiros para que participassem, prometendo distribuir todos os bens e propriedades de suas vítimas como recompensa. Tal ideia foi um sucesso e a cruzada se formou com tanto êxito, que um enorme contingente de cavaleiros marchou para matar aquelas pessoas que mal algum fizeram a alguém. A chacina começou e eles resistiram o quanto puderam, mas, no ano 1243, eles se viram forçados a se refugiar na fortaleza que construíram a fim de se defenderem, Montségur, que é um local estratégico com ótimas defesas, pois é muito alta e de difícil acesso. Por isso essa defesa foi eficaz durante 9 meses, mas, em 1244, o cerco se fechou. A fortaleza foi rompida e mais de 200 cátaros preferiram morrer queimados do que abrirem mão de suas crenças. No final dessa infame cruzada, já não havia mais nenhum cátaro, exceto os 4 da lenda, que supostamente conseguiram escapar. Outro fato interessante, e que poucos sabem a respeito, é que foi deste episódio que surgiu uma das mais perversas instituições já criadas pela Igreja, a Santa Inquisição.
Mas por que eles despertariam tanta fúria da Igreja Católica ao ponto desta ter criado a temida Inquisição?
Pode ter sido por causa de suas crenças, que renegavam a autoridade Papal e da Igreja, além de algumas interpretações alternativas das escrituras que estudavam. Mas, o principal motivo, foi porque eram Gnósticos.

Para entender os Gnósticos melhor, primeiro temos que analisá-los dentro do contexto da formação do que veio a se chamar Igreja Católica Apostólica Romana.    
Imaginem, a Igreja Católica se formou na cidade de Roma, onde o apóstolo Pedro havia pregado e, de todos os tipos de cristianismo que haviam na época, além dos Gnósticos, e que competiam entre si, o que veio a se tornar o braço mais forte, o soberano, foi a Igreja que Pedro havia consolidado, justamente por estar localizada em Roma, o centro administrativo do Império Romano. E, com o tempo, os bispos dessa igreja romana em ascensão foram ganhando o apoio da classe dominante dos Patrícios. Tais bispos viram que a única maneira de se imporem como a verdadeira igreja, como o único caminho para a salvação dos fiéis, era se institucionalizarem e se organizarem num único centro, numa única autoridade. E isso não foi tão difícil, pois eles já estavam acostumados com a máquina administrativa do império. E os Gnósticos, claro, seria um grande obstáculo nessa institucionalização, pois excluíam igrejas e intermediários em sua jornada espiritual. Como eram contra a centralização do poder, não se enquadravam em fazer parte do cristianismo. Nem mesmo foram considerados gente!
A Igreja consolidada não poupou esforços para apagá-los da história. Mas o maior motivo de todos é que os Gnósticos se reuniam secretamente, como uma sociedade secreta.
O motivo, era que eles falavam que a genuína mensagem de Jesus era algo muito diferente do que aquela que Pedro andava pregando por lá, e os bispos romanos não gostaram nada disso. Simplesmente era a maior ameaça para uma Igreja que se edificava sobre bases forjadas. Não tinham como conviverem juntos. Um deles precisava sumir. Mas seus segredos, malgrado os esforços daqueles bispos, não sumiram, o que nos leva à lenda dos 4 cátaros que conseguiram escapar daquela horrível tragédia.
Segundo alguns, isso teria a ver com o Santo Graal. Mas não pensem que eles tinham um lindo cálice que foi usado por Jesus na Última Ceia, resgatado posteriormente por José de Arimatéia e levado para a Europa, segundo a crença popular.

E o que aconteceria caso os Gnósticos tivessem vencido os Católicos?
Interessante imaginar! Talvez as pessoas dariam mais crédito ao conhecimento de si mesmas ao invés de ficarem horas em igrejas rezando para depois voltarem para as casas e perceberem que nada mudou em suas vidas. Mas, com certeza, os Gnósticos fariam mais sucesso, como faziam no passado, porque não acreditavam nessa coisa toda de estarmos condenados, de pecado original, que somos todos pecadores, e tudo mais que inventaram para pacificar as massas. Para eles, o mundo material é que era mau. Imperfeito... E os seres humanos não tinham culpa dessa imperfeição. Pelo contrário, eles falavam que a responsabilidade do mundo ser tão ruim era de Jeová. Sim, o deus do antigo testamento, que se ''revelou'' a Moisés. Somente um deus mau e imperfeito criaria um mundo tão mau e imperfeito, era o que alegavam. Jeová, o deus do mal, também era chamado por eles de Demiurgo. Basta ler o antigo testamento para corroborar como Jeová é cruel e contraditório. Uma simples divindade tribal, e nada mais.
Contudo, existia um deus bom, pois eles se influenciaram pelo dualismo de Platão e dos neoplatônicos. Esse deus bom seria a ideia do bem, simbolizada pelo Sol. E foi esse deus que Jesus pregou, não o de Moisés. Ou seja, para os Gnósticos, o deus do novo testamento não era o mesmo do antigo. Outra coisa que os faziam serem odiados é que, além de não termos culpa das maldades que assolam o mundo, eles ensinavam que todos os seres humanos possuíam uma centelha divina dentro de si mesmos, como uma reminiscência do mundo perfeito das ideias, que poderia ser despertada através da Gnose, o Conhecimento. Ou seja, todos poderiam ser um Cristo. Mas isso não é o que a Igreja quer que se propague por aí. Seus fiéis tem que serem servos, submetidos e submissos à vontade de Jeová. E ponto final! Não admira que a Igreja Católica se sentisse tão ameaçada pelos Gnósticos.
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qui Maio 18, 2017 5:32 am

Aleister Crowley



Taí um homem que criou as mais obscuras Sociedades Secretas, como a A.A..

Mas Crowley foi uma figura deveras curiosa, que soube muito bem moldar um personagem marcante e genial. Seu lado multifacetado, que muitos ainda ignoram, de alpinista (escalou até o K2), enxadrista, erudito, enfim... Sempre será lembrado como o arauto do Aeon de Hórus, ou a Grande Besta 666, seu sistema de magia chamado Magick, ou mesmo pela famigerada Lei de Thelema:

''Faça a tua vontade, há de ser o todo da lei''...

Uma curiosidade: Crowley se inspirou na Abadia de Thelema, uma espécie de antimonastério da obra Gargântua e de Pantagruel, de François Rabelais.  

Inúmeras são as influências de Crowley em bandas como o Black Sabbath, Ozzy Osbourne, Iron Maiden, Led Zeppelin (Jimmy Page inclusive teria comprado a  Boleskine House, nas margens do Lago Ness, que outrora pertencera a Crowley), e coloco também nesse rol uma das minhas bandas prediletas, o Gentle Giant, cujos álbuns foram todos inspirados na obra de François Rabelais.

Outrossim interessantes são as lendas que cercam Crowley a respeito de suas atividades na contraespionagem durante a Segunda Guerra, inclusive uma em que dizem que Ian Fleming (o criador do 007) teria agido ao lado dele numa missão secreta, e também numa outra que envolveu até o Rudolf Hess.

Tem também seus misteriosos encontros com o poeta Fernando Pessoa em Lisboa, fora os escandalosos eventos que se deram na Abadia de Thelema em Cefalù, na Sicília, onde Crowley teria gasto uma enorme quantia de sua herança, que era uma fortuna na época.


Última edição por Alquimista em Qua Jun 14, 2017 7:42 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Gigaview em Qua Jun 14, 2017 7:14 pm


Eu adoro ocultismo mas não gosto das obras do Aliester Crowley não, acho elas muito macabras... me dá arrepios. Para mim ele foi um iluminatti, isso sim.

Quando quero estudar ocultismo procuro ler todos os livros do Paulo Coelho. Recomendo!

O ''Diário de um mago'', por exemplo, nem sei quantas vezes eu li ele. Já até perdi a conta.

Se quiserem saber tudo sobre os mistérios e segredos das sociedades secretas é com Paulo Coelho.

_________________
Love it or Hate it
avatar
Gigaview

Mensagens : 19
Data de inscrição : 12/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Qui Jun 15, 2017 6:48 am

Gigaview escreveu:
Eu adoro ocultismo mas não gosto das obras do Aliester Crowley não, acho elas muito macabras... me dá arrepios. Para mim ele foi um iluminatti, isso sim.

Gigaview, não é assim que se escreve, ''Aliester''!!! A forma correta é ALEISTER!!!!!!!

E tampouco é ILUMINATTI, mas ILLUMINATUS, com dois eles e não dois tês, além da palavra ter que estar obrigatoriamente no singular, ILLUMINATUS, pois vem do latim e você se referiu a uma só pessoa.    

Quando quero estudar ocultismo procuro ler todos os livros do Paulo Coelho. Recomendo!

O ''Diário de um mago'', por exemplo, nem sei quantas vezes eu li ele. Já até perdi a conta.

Aposto que você também já perdeu a conta do número de horas que passou tentando invocar o ''mensageiro''.

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

Se quiserem saber tudo sobre os mistérios e segredos das sociedades secretas é com Paulo Coelho.

Ótimo! Cite para a gente alguns trechos destes livros de Paulo Coelho em que ele revela ''tudo sobre os mistérios e segredos das sociedades secretas''.

Estamos no aguardo!

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Ter Jul 04, 2017 5:28 pm


Por que as pessoinhas formam sociedades secretas?

É engraçado demais essa reminiscência adulta pra formar grupinhos secretos à la clubinhos (ou casinhas da árvore) infantis. É o tal do ''Clube do Bolinha''! HAHAHAHAHAHAHAHAHA... "Proibido a entrada de mininas!'', dizia um aviso na porta. As mininas ficavam lá de fora, queimando as pestanas... Deixando a cargo de suas imaginações imaginar o que os mininos aprontavam lá dentro, no antrinho secreto. KKKKKKKKKKKKKKKKK...
Isso me traz à lembrança um episódio pitoresco que aconteceu na infância. Pra todo lado tinha os complôzinhos secretos. (É, a necessidade irracional humana que a faz se sentir especial num grupinho já se manifesta bem cedo) Daí um primo meu resolveu con-fabular secretamente com meu irmão. Foi um saco!!! Como pessoas comuns acham prazeres nas coisas mais triviais... De repente eles se obcecaram com um papo de que tinham juntos construído uma espécie de cooperativa (sabe-se lá o que significava isso pra eles). Ficaram me torrando durante um mês com essa ladainha, apostando que eu sentiria inveja pelo projeto ''tão especial'', quando na verdade não era nada demais. Os mininu somente desviaram uma bica d'água, só isso... É tão evidente a autoilusão dos iludidos que chega a dar dó.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Ter Jul 04, 2017 5:43 pm


Como é a MaçonaRIA atualmente?

Pelo menos em algumas lojas que conheço, há pessoas extremamente ignorantes que foram convidadas. Essas pessoas nunca leram um livro na vida e uma delas é fã declarada de merdas como Munhoz e Mariano e Eduardo Costa e seu único hobby na vida é a pescaria. Então como explicar que hodiernamente essa escória social é que tem preferência na afiliação dessa instituição? É muito simples, é dim-dim, pessoal, muito dim-dim. Essas pessoas de baixa cultura pertencem a essa sociedade (in)justamente por causa do status social. As lojas que EU conheço estão cheias de advogados, médicos, políticos, empresários, fazendeiros, juízes e delegados e a maioria dessa galera nem liga para a qualidade educacional. Só estão lá por causa dos seus cargos importantes.
O que aconteceu com os artistas, filósofos, cientistas e professores? A maçonaria de épocas atrás estava abastecida desses verdadeiros pensadores. Hoje acontece o contrário, nela estão "podres pensadores" ao invés de "livres pensadores". Por isso tal instituição se encontra arruinada, fracassada. Não presta mais! É uma instituição falida culturalmente. Cadê a igualdade tão apregoada na sua máxima Liberté, Egalité, Fraternité ("liberdade, igualdade e fraternidade")? O que aconteceu com a premissa de pegar um homem no estado de pedra bruta e transformá-lo numa pedra polida se eles só aceitam os de bom status? Então os que estudam, os filósofos e os grandes artistas não podem ingressar? Já presenciei muito isso. Você pode ser uma sumidade intelectual ou uma pessoa bastante talentosa, mas se não tiver nome/status e manifestar para um "padrinho" sua vontade de entrar, eles simplesmente te ignoram como se suas palavras entrassem por um ouvido e saíssem pelo outro.
Então é isso, se você não for filho de maçom e não tiver um bom nome ($$$) na praça, esquece. Aliás, não vão perder nada porque tal sociedade atualmente é um lixo cultural. Seu significado se perdeu, seus rituais são vazios. Pelo menos aqui no Brasil, pra variar...

Todavia, conheci alguns poucos, que se conta nos dedos, que eram cultos e gostavam de estudar. Adivinha? Não duraram muito tempo na ordem e se decepcionaram.

Conclusão: a maçonaria hoje em dia não passa de um Rotary Club. Culturalmente é tão pobre que a maioria dos membros nem sabem mais o significado dos seus símbolos. O conhecimento se perdeu. A chama da sabedoria dos seus mistérios se apagou. É o resultado por terem dado tanta ênfase nos membros ''importantes'', analfabetos intelectualmente, e terem se fechado aos representantes culturais da sociedade.

Então, não percam tempo discutindo sobre a maçonaria, o verdadeiro segredo dela chama-se FAVORITIVISMO entre os membros. E ainda por cima algumas lojas são mentirosas ao remontarem sua história à Atlântida! A instituição maçônica foi criada por homens como Elias Ashmole no séc. XVII.

Fiquem com o GADU porque eles estão com o gado ($$$).

Ah, e para os mais chegados dessa precária ATUAL sociedade "secreta", não me venham com o argumento ingênuo que ela ajuda o povão com obras sociais. Eles constroem essa fachada simplesmente visando mais status e poder para seus membros. É tudo em prol do benefício próprio, pois agindo assim eles ganham um montão de regalias sociais, políticas e jurídicas.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Sab Jul 15, 2017 4:26 pm


Numerologia esotérica maçônica

Simbolicamente, os números não são meramente expressões de quantidade. Todos os números derivam do número um. Quanto mais longe estiver um número da unidade, mais estará envolvido na matéria, no processo de tipo involutivo chamado ''MUNDO''.

Além do simbolismo básico relacionado com a unidade e a multiplicidade, existe também um outro simbolismo geral que atribui aos números ímpares caráter masculino e aos números pares, caráter feminino. Notemos que, curiosamente, sendo a maçonaria uma organização que congrega homens, todos os números de real significado para eles são ímpares: 3, 5, 7, 9, 13...

Junto à unidade e à dualidade (expressando conflito e duplicação), o ternário e o quaternário são considerados o grupos principais; da sua soma surge o setenário e da sua multiplicação o dodecanário. O simbolismo mais corrente para esses grupos de números é o seguinte: o ternário representa aspecto intelectual ou a Ordem Espiritual; o quaternário, a Ordem Terrestre e/ou material; o setenário, a Ordem Planetária e Moral; o dodecanário, a Ordem Universal.

3 - TRÊS: O número três simboliza a síntese espiritual. Representa a Tríade Divina no processo da sua manifestação. Graficamente, o três é representado pelos triângulos, símbolo da Maçonaria (note-se a presença da influência Templária).

5 - CINCO: O cinco é o número do homem. Pode ser representado por uma pirâmide, onde cada uma das bases pode simbolizar uma das áreas do conhecimento humano, e o ápice, o quinto elemento, seria o ''CONHECIMENTO UNIFICADO'' ou ''INTEGRADO''.

7 - SETE: Produto da união do ternário (espiritual) com o quaternário (material), é considerado o número da Ordem Moral e Perfeita. Sete são as cores do Espectro solar, sete são as virtudes cardeais, etc...

9 - NOVE: O nove é considerado símbolo da humanidade. Nove meses tarda o homem para nascer, nove os Antigos Cavaleiros do Templo que encontraram a ''PALAVRA PERDIDA''. O nove é o número sagrado dos templários, está oculto na idade de Jesus, e nos 33 graus da maçonaria (Rito Escocês Antigo e Aceito). Nove é o número que encerra a série numérica, antes do retorno à unidade. É um símbolo do elevado conhecimento, é o símbolo do Mago, do Verdadeiro Iniciado.

13 - TREZE: O treze é a união do número 1 ao número 3, que somado dá o número 4, que por sua vez é o número da matéria. O número 13 simboliza a renovação, a transformação.


Enfim, RELIGIOSO DEMAIS pro meu gosto!


Última edição por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 12:09 am, editado 1 vez(es)

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Sab Jul 15, 2017 5:26 pm


Os Cavaleiros Templários (Resumão)

Criação e Apogeu

Era o ano de um mil, cento e dezoito da era cristã. Apenas vinte e quatro anos após a realização da primeira cruzada, que conquistou Jerusalém por quarenta e oito anos, um seleto grupo de jovens, comandados pelo nobre Hugo de Payens, fundou a Ordem do Templo.
Seu principal objetivo era proteger os peregrinos cristãos que iam à cidade sagrada e proporcionar-lhes assistência enquanto lá permanecessem.
Hugo de Payens, não desejando que a sua ordem, de cunho militar-religioso, fosse simplesmente mais uma dentre tantas outras, instaurou a realização de uma iniciação secreta, onde os iniciados eram encaminhados à doutrina da LUZ.
De essência extremamente cristã, os Pobres Cavaleiros de Cristo, como se auto-intitulavam a princípio, professaram obediência irrestrita à Santa Sé. Nem por isso deixaram de receber influência das demais religiões.
Basicamente, foram três as principais influências dos Templários: o Judaísmo, o Islamismo e o próprio Cristianismo.
Os Templários não eram formados somente por cavaleiros nobres, mas também por artesãos, religiosos, pessoas cultas e simples, sendo que dentre eles, vários eram orientais, bárbaros recém-convertidos e não católicos.
Há quem professe que essa variabilidade de tipos tenha sido o motivo de seu poderio sem equivalente e de sua grandeza.

Ocaso:  

Porém, esse mesmo poder, essa mesma riqueza aguçou a cobiça de inimigos poderosos.
Em 1285 falecia o Rei Filipe III, ''o atrevido''. No seu lugar assumia Filipe IV, ''o belo''. Homem astuto e ambicioso, cercado por homens de igual forma cruéis e desonestos, manipulou todos a sua volta.
Após um grande litígio com o Papa Bonifácio VIII, (no qual fora excomungado), Filipe, usando de meios pouco ortodoxos, consegue quebrar a hegemonia italiana e colocar um Papa francês no trono da Santa Sé: em 5 de Junho de 1305 foi eleito Papa, Raimundo del Gotto de Guascogna, com o nome de Clemente V.
No mesmo ano, Filipe começa a acusar os Templários de heresia, de adoração a um ídolo chamado Baphomet, de sodomia e de pederastia.
Em 13 de Outubro de 1307, uma sexta-feira 13, Jacques De Molay, Grão-Mestre e padrinho de uma das filhas de Filipe, e vários outros Templários foram encarcerados e encerrados nas masmorras da Inquisição, onde vieram a sofrer a mais repugnante forma de coação: a tortura.
Este período nefasto teve a duração de sete anos, quando em 1314, após retratar uma confissão obtida pela tortura (o que pelas leis da época era passível de pena capital), De Molay foi condenado à fogueira.
Na antiga Ilha dos Judeus, hoje denominada de ''Vert Galant'', no dia 18 de Março de 1314, Jacques De Molay e Guy D' Auergnie foram incinerados.
Enquanto as chamas ardiam e o fogo crepitava, a população se calou estupefata para ouvir uma voz clara e firme que vinha daquele inferno de fumaça:

''_Papa Clemente... Cavaleiro Nogaret... Rei Filipe. Antes de um ano eu vos intimo a comparecer diante do Tribunal de Deus, para ali receberdes o justo castigo! Malditos! Malditos! Todos malditos até a 13° geração de vossas raças.''

A Ordem do Templo estava oficialmente dissolvida.
Quarenta dias após a execução, chega um mensageiro do Papado para informar ao Rei que o Papa Clemente V falecera aos dias 19 de Abril daquele ano, vítima de uma estranha moléstia contra a qual os médicos nada puderam fazer.
Filipe e Nogaret se fitam. A ambos retorna à mente a maldição. Silenciosamente se perguntam quem seria o próximo.
Na terceira semana de Maio, durante uma reunião entre os homens do Rei para discutirem a sucessão do Sumo Pontífice, Nogaret perece, vítima aparentemente de envenenamento.
Filipe sabe que será o próximo.
O inverno chega, e com ele se propicia as caçadas, principal diversão da realeza. Os nobres organizam uma caçada a um cervo descomunal avistado na floresta. O Rei, sequioso pela matança, se distancia do grupo até que se acha sozinho em um descampado. Vislumbra a caça e, estático, percebe que este possui em sua testa uma cruz, a Cruz Templárica. O cervo avança, investe e derruba Filipe que bate a cabeça. A guarda real aparece e o leva ao seu castelo, após vários dias de delírio, Filipe, ''o belo'', falece em 27 de Novembro de 1314.
Está cumprida a maldição. Segundo à lenda, é claro!

Leitura recomendada:

O Pêndulo de Foucault, de Umberto Eco.
Os Templários, de Piers Paul Read.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 12:11 am


Saibam tudo sobre os rosacruzes aqui.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 4:12 am


A Ordem DeMolay



FI-DE-LI-TAS


Se você é da geração Anos 80 pra frente, provavelmente já teve um coleguinha pertencente à Ordem DeMolay e possivelmente já se perguntou o que eles faziam em seus Capítulos ou em Templos da Maçonaria. Alguns os acusavam (e ainda acusam!) de serem satanistas, fazendo associações errôneas com o nome da ordem (DEMO-LAY = LEI DO DEMÔNIO). Outros, mais ensandecidos, os chamavam de DemoGAYS!  
Porém, não precisa ficar mais intrigado porque agora chegou a oportunidade que você tanto esperou para saber: TODOS OS SEGREDOS deles REVELADOS!



Em 18 de Março de 1919, o maçom Frank Sherman Land (ou *Tio Land), juntamente com nove jovens rapazes fundou a Ordem DeMolay. Uma homenagem ao último Grão-Mestre dos Templários, Tiago de Molay.

No dia 16 de Agosto de 1980, foi fundado no Brasil o Capítulo do Rio de Janeiro. Idealizado pelo (*Tio) Alberto Mansur, é a célula máter da Ordem no Brasil.

*Tios: Genericamente, título dado pelos DeMolays a todos os maçons. Em especial aos integrantes do Conselho Consultivo do Capítulo.

A Ordem DeMolay possui vários dias obrigatórios para um DeMolay, a saber:
_Dia em memória a Jacques De Molay (o mais próximo de 18 de Março)
_Dia dos Patriotas (qualquer dia de Setembro)
_Dia em memória de Frank S. Land (o mais próximo de 8 de Novembro)
_Dia DeMolay do Conforto (próximo ao Natal)

Dentre outros...


Paramentos de um DeMolay:

Paramento é sinônimo de adorno, enfeite, veste litúrgica. Entrando em um ritual, os DeMolays se despem, por assim dizer, de suas personalidades cotidianas e vestem a versão ''mágica e espiritual''.

Alguns paramentos utilizados em seus rituais são:

As Sete Velas: para eles, os Candelabros são símbolo de LUZ espiritual. Dispostos em quarto crescente, ou seja, como uma Lua nesta posição representa a alma, como o Sol representa o espírito. O quarto crescente é um símbolo do conhecimento oculto ou velado que se tornará Lua cheia e conhecimento pleno quando eles consideram que atingiram a ''Perfeição''.
As Velas representam a Sabedoria, o Conhecimento, e a Realização Espiritual. Elas concentram a consciência e a vontade do invocador em um objetivo preciso, funcionando como um ''emissor-receptor das vibrações mentais''.

Tem também as Sete Virtudes e a Numerologia Esotérica, que segue à risca a da Maçonaria (já vista AQUI), porém acrescida de mais alguns números (sempre ímpares), a saber:

13 - TREZE: Já analisamos sua simbologia, porém o treze é também a idade em que qualquer jovem pode solicitar ingresso na Ordem.

21 - VINTE E UM: Formado pela união do número 2 ao 1, o número 21, somado dá o número 3, símbolo do espírito. O número 21, na Ordem DeMolay, é o número da idade de limite de ingressão. É o fim da carreira iniciática na Ordem DeMolay, onde o jovem DeMolay deverá já ter o conhecimento e entendimento de determinadas LUZES, segundo as crenças esotéricas.      

23 - VINTE E TRÊS: Formado pela união cabalística do número 2 ao 3, encontraremos o número 5. Já vimos o seu significado esotérico, porém, na Ordem DeMolay, são 23 os Oficiais de um Capítulo, que como microcosmo, possuem a finalidade de executarem os Rituais da Ordem, interagindo e harmonizando a relação com o macrocosmo (universo em sua totalidade, simbolizado pelo Templo de Salomão, segundo as crenças maçônicas).

Sem que esteja ligado ao Ritual, usos e costumes da Ordem, tem ainda um importante número para eles, ligado à tradição Histórica DeMolay, o número 10. Dez, na verdade, foram os fundadores da Ordem DeMolay, os nove jovens, e o (Tio) Frank Sherman Land. O dez apresenta-se como uma mensagem para eles. Simboliza o retorno à unidade, representa a união final e, ao mesmo tempo, o  recomeço. Para eles, seria o recomeço e reavivamento do ideal e princípios dos antigos Templários em um novo ''EXÉRCITO'' de ''JOVENS CRUZADOS'' na época contemporânea. Como dizia Nostradamus: ''O que foi será''.


Roupa Alvi-Negra: A vestimenta alvi-negra (camisa social branca, gravata, calça, sapatos e meias pretas) é o símbolo da dualidade e da perfeita harmonia dos opostos, emblema do eco, reflexo, conflito. Simboliza a dualidade Positiva-Negativa de todas as coisas. Segundo o esoterismo, cada elemento na natureza tem o seu oposto: Espírito e Matéria; LUZ e Sombra; Calor e Frio; Vida e Morte; etc...

Capa: De uso particular e exclusivo dos 23 Oficiais. Nenhum DeMolay, que não seja liturgicamente investido como Oficial, usa a capa, a não ser em casos extraordinários de substituição.          
Símbolo de nobreza, realeza e poder. Por outro lado, espiritualista e iniciático, o manto é um símbolo de proteção, dada pela sabedoria adquirida.
O lado interior, na cor vermelha simboliza o sacrifício interior do ''EU'', para o aprimoramento, que lembra o sangue derramado pelos Templários. O vermelho também é uma cor que representa a ''Energia Latente''.  
A cor preta associa-se a simbologia do número zero, símbolo da Eternidade, do ''Não Ser'', simboliza a morte como o estado do qual as forças da vida são transformadas, segundo suas crenças, é a cor do Mistério usada pelos iniciados, que morreram para a ''Antiga vida Profana'' e renasceram na Senda Iniciática da LUZ.

Soa um pouco arrogante?!


Tem também as Jóias e Oficiais, e o Brasão da Ordem, que trataremos agora:



A Coroa simboliza a ''Coroa da Juventude''.
Os Dez Rubis honram o fundador da Ordem e nos nove jovens que participaram da formação da Ordem DeMolay. Antigamente a coroa era ornada com pérolas significando os DeMolays que ainda estavam vivos. Hoje todos já faleceram.
O Elmo simboliza o cavalheirismo.
A Lua quarto-crescente é um sinal de segredo. ''No início de sua jornada você estará como Lua crescente e ao final de seu aprendizado brilhará como Lua cheia''.
A Cruz de Cinco Braços simboliza a pureza de pensamentos, palavras e ações.
As Espadas Cruzadas denotam justiça, retidão e piedade.
As Estrelas rodeando a Lua quarto-crescente simbolizam desejos e deveres de irmandade, e as obrigações e o respeito com um Irmão. São dez, e nessa altura nem precisa dizer o por quê.


Ritualística:

Tem toda uma série de regras e rituais que seria maçante serem tratadas aqui. Conquanto, gostaria apenas de salientar que na Ordem DeMolay, assim como na Maçonaria (e outras ordens iniciáticas) HÁ SIM o uso de orações e outras coisas religiosas.

Os maçons negam que a Maçonaria seja uma religião, porém é evidente que ela é, de fato, uma instituição com caráter RELIGIOSO! O mesmo vale para a Ordem DeMolay.

Por exemplo, no encerramento das cerimônias os DeMolays ativos respondem ''AMÉM'' a um ''Pai nosso que estais no céu'', exceto se a Cerimônia das Nove Horas não tiver sido realizada, quando eles usam (em uníssomo) um ''que deus abençoe a causa da Ordem DeMolay'', também em resposta a um ''Pai nosso''.
Na cerimônia de iniciação de grau DeMolay, eles selam o juramento beijando a bíblia.

Por fim, um DeMolay ativo e que não seja um Oficial do Capítulo é tratado pelo seu último nome precedido pelo título ''Irmão''. Um Oficial do Capítulo recebe o tratamento de irmão seguido pelo título de seu cargo. Um Consultor (um maçom, a ponte entre a Maçonaria e a Ordem) é tratado pelo seu último nome precedido pelo título ''TIO''. Um Sênior DeMolay que não seja um Consultor recebe o tratamento de ''Irmão'' precedendo o último nome. Um maçom que não seja um Consultor, ou um DeMolay ativo, é tratado pelo primeiro nome, precedido do título ''TIO''.

Cerimônias Especiais: Em geral as cerimônias especiais são cerimônias brancas, ou seja, abertas ao público (sem o uso da ritualística) com o objetivo de uma maior divulgação das finalidades da Ordem perante a sociedade.
A cerimônia das luzes, juntamente com a cerimônias das flores (ambas empregadas em dias comemorativos, ou por ocasião da iniciação de novos ''irmãos'') são as preferidas pelos DeMolays, dada a sua procura para a representação.
Dentre as demais, podemos também citar: Cerimônia da Instalação (Conselho Consultivo e Oficiais), Visitas a Loja Maçônica, Cerimônia ''In Memoriam'' e etc...

Graduação: Há quatro graus em uso no país, o Iniciático, o DeMolay, o Cavaleiro e o Ébora. A nomenclatura numérica é permitida apenas aos maçons, sendo que os DeMolays devem citá-los pelos nomes. O Grau Iniciático poderia ser comparado rudemente ao sacramento do batismo da Igreja Católica, onde o ''profano'' não está consciente da plenitude que é a Ordem DeMolay. Já o Grau DeMolay, continuando na comparação, seria o sacramento da crisma, onde o Iniciático já tem noção completa da abrangência dessa instituição.

A cerimônia de iniciação do Grau DeMolay nada mais é do que uma encenação do julgamento de Jacques De Molay e Guy D' Auergnie, já estudado AQUI. Tem a finalidade de transmitir lições de fraternidade e lealdade entre os ''irmãos'' (uma vez que Tiago de Molay e Guy D' Auergnie se mantiveram fieis aos seus companheiros e preferiram a execução).

É neste Grau que são transmitidos os únicos SEGREDOS REAIS da Ordem DeMolay, os TOQUES, SINAIS e a PALAVRA DE PASSE, que revelaremos aqui:

_A PALAVRA DE PASSE de um DeMolay é FIDELITAS, e é comunicada assim: FI-DE-LI-TAS. Quer dizer fidelidade em latim.
_O famoso APERTO DE MÃO é assim: toma-se a mão do outro irmão de maneira convencional e com o indicador, pressiona-se firmemente a base de seu pulso.
_E o sinal é feito colocando-se a mão esquerda sobre o coração, como testemunho de fidelidade, colocando-se em seguida sobre o coração do outro irmão, recordando sua própria obrigação de ser fiel.

(Os mesmos ''SEGREDOS'' valem para os maçons, ou seja, TOQUES, SINAIS e PALAVRAS DE PASSE são também os REAIS SEGREDOS dessa instituição. Porém eles são diferentes, é claro!)

A Comenda de Chevalier, como o próprio nome diz, é uma comenda, ou seja, uma condecoração, e a passagem a Sênior não se trata de uma graduação filosófica, mas somente da passagem à maioridade, onde o Sênior deixa de ser um membro ativo da Ordem, deixa a Coroa da Juventude e passa a empunhar a Coroa da Maioridade.

FIM!


Última edição por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 1:56 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Apocalipse em Seg Jul 17, 2017 1:38 pm


Sim, a Ordem Demolay é uma iniciação à maçonaria. Tenho alguns primos esnobes que moram em outra cidade que fazem parte. Gente metida. Já uma prima é da ''Filhas de Jó''. Obviamente, todos são filhos de meus tios maçons, de parte materna.

Fizestes um grande trabalho de pesquisa, Alquimista. Impressionante! JÓIA!
avatar
Apocalipse

Mensagens : 33
Data de inscrição : 09/03/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sociedades Secretas, segredos revelados

Mensagem por Alquimista em Seg Jul 17, 2017 2:56 pm

Apocalipse escreveu:
Sim, a Ordem Demolay é uma iniciação à maçonaria. Tenho alguns primos esnobes que moram em outra cidade que fazem parte. Gente metida.

Entendo o que você quer dizer. Dê uma lida AQUI.


No Conselho Consultivo da Ordem DeMolay, um maçom intitulado Consultor de Membros tem a obrigação de conseguir ''sangue novo'' para o Capítulo, assegurando-se, claro, de que seja ''sangue bom'', aos olhos deles.

Nem precisa dizer que esse ''sangue azul seleto e privilegiado'' são os caxias das salas de aula, cujos pais tem um bom $obrenome, e/ou são filhos de maçons.
Não é tão diferente do que eu expus AQUI.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 590
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum