Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Sex Mar 03, 2017 5:03 am

O Château de Chantilly

“Nunca encontrei nada comparável a Chantilly nos arredores da capital.Trinta viagens neste lugar encantado não diminuíram a minha admiração. É o melhor casamento feito entre a arte e a natureza.”

Assim se expressou Louis-Sébastien Mercier em relação a um dos mais majestosos palácios da França.
Situado na comuna de Chantilly, Oise, a norte de Paris, o palácio homônimo é um monumento histórico ligado a ilustres famílias da nobreza francesa, como os Montmorency, os Condé e os Orleães, e também a personagens ímpares, como François Vatel, o gênio cozinheiro do barroco francês que ali batizou o famoso creme criado por ele, o Creme de Chantilly, o grande arquiteto Jean Aubert, que construiu as excepcionais cavalariças do palácio e foi considerado o maior paisagista do barroco europeu, e também o André Le Nôtre, que projetou os jardins do palácio de Versailles e das Tulherias, mas tinha seu trabalho em Chantilly como o predileto.
Composto por dois edifícios fundamentais, o Petit Château, que contém uma biblioteca com centenas de manuscritos e milhares de livros, incluindo um raro exemplar de uma Bíblia de Gutenberg, e o Grand Château, o Castelo de Chantilly ainda possui um imenso parque com planos de água cobrindo um total de 155 hectares, uma floresta, um magnífico hipódromo que faz jus ao título da comuna de “a Capital do cavalo da França” e o Museu Condé, que possui a segunda maior coleção de pinturas antigas da França, depois do Louvre.
Chamado assim após ser doado para o Instituto da França, o museu abriga inúmeras raridades que, originalmente, pertenceram a um dos maiores colecionadores de obras de arte da Europa, Henrique de Orleães, o Duque de Aumale, que foi um dos proprietários do palácio. Filho do Rei Luís Filipe I, o Duque de Aumale reuniu em sua coleção valiosas pinturas, como As Três Graças de Rafael, retratos como o de Napoleão, Francisco I, Montaigne, Ana Bolena e Lutero, obras do grande pintor francês Nicolas Poussin, preciosos desenhos, como a Monna Vanna, além de livros, alfarrábios e manuscritos antigos, como o raríssimo Três Riches Heures, do Duque de Berry, manuscrito iluminado da Idade Média que se encontra trancafiado num cofre. O museu também abriga o famoso Codex de Chantilly, que é um manuscrito musical medieval que contém belos exemplares do estilo Ars Subtilior.
O famoso retrato de Napoleão Bonaparte, pintado por François Gérard, se encontra numa linda sala chamada de La Tribune, que contém outros valiosos quadros.
A ala chamada de Galeria das Pinturas é um grande corredor com paredes de um vermelho Pompéia quase que totalmente preenchidas por diversos quadros.
Na parede esquerda estão colocadas as obras dos pintores italianos, ou executadas na Itália, e na parede direta se encontram as obras da escola francesa. Além disso, a disposição dos quadros, de acordo com o testamento do Duque de Aumale, permanece a mesma por mais de cem anos, o que constitui um fato único em toda a Europa.
Por essa ala podem ser encontrados os retratos dos cardeais Richelieu e Mazarin, bem como o de Maria Antonieta, além de uma bela pintura de Poussin.
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Sex Mar 03, 2017 6:43 am

A Torre dos Ventos



A Torre dos Ventos, em Atenas, cujo nome verdadeiro era Horologion, recebeu este epíteto porque foi o primeiro cata-vento da história. Sua função era indicar a direção dos ventos.
Ela é uma torre de mármore com doze metros de altura cuja planta baixa forma um octógono para corresponder às direções das oito divindades gregas relacionadas aos ventos. Na época em que exercia sua função, havia nela um Tritão de bronze segurando um tridente instalado em seu ápice com a finalidade de apontar para onde o vento soprava.
Em seu interior havia uma clepsidra, ou RELÓGIO DE ÁGUA, que foi o que fez a Torre ficar famosa na antiguidade.
Há uma réplica exata da Torre dos Ventos em Shugborough Hall, que é uma mansão famosa na Inglaterra.
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Sex Mar 03, 2017 2:55 pm

A Estátua da Liberdade

A Estátua da Liberdade é um monumento maçônico. Ela foi um presente da França para comemorar o centenário da assinatura da Declaração de Independência dos Estados Unidos. Seu projetista, o maçom Frédéric Auguste Bartholdi, se inspirou na Deusa Sophia, que representa a Gnose ou a Sabedoria, o mesmo símbolo que os Templários adotaram. Há quem diga que Bartholdi tenha utilizado sua própria mãe como o modelo da estátua. O engenheiro Gustave Eiffel, que projetou e construiu a Torre Eiffel, também participou do projeto.
A Estátua da Liberdade funcionou como um farol durante seus primeiros anos de funcionamento, e tinha a seguinte frase escrita em seu pedestal: “Venham a mim as massas exaustas, pobres e confusas ansiando por respirar liberdade. Venham a mim os desabrigados, os que estão sob a tempestade. Eu os guio com minha tocha.”
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Sex Mar 03, 2017 3:07 pm

Madaba

Madaba é uma cidade à cerca de 50 km ao sul de Amã, a capital da Jordânia. Nela existe uma igreja Bizantina dedicada a São Jorge que ficou mundialmente famosa depois da descoberta em seu piso de um colossal mosaico do século VI representando todo o mapa da Terra Santa. Isso aconteceu após as reformas da igreja. O mosaico tem 80 metros quadrados de área e é formado por mais de 2.300.000 pequenas pedras cúbicas coloridas. Esse trabalho monumental contém lugares sagrados como o rio Jordão, a cidade santa de Jerusalém, Jericó, além de vários outros, tudo muito preciso em relação à localização atual dos locais citados. Foi desse mapa que se localizou o que se acredita ser a caverna na qual Ló e suas filhas se esconderam após a destruição de Sodoma. Ademais, o mapa de Madaba ainda é explícito em relação à existência de algumas das cinco cidades da campina citadas no Gênesis, como Sodoma e Gomorra. Uma delas se chama Zoar, e através das pistas do mapa os arqueólogos a localizaram no vale do Jordão, próxima ao Mar Morto. Perto dali que a suposta caverna de Ló foi descoberta, atrás de um santuário que contém uma inscrição que diz claramente que foi dedicada no passado a um tal de São Ló.
Seguindo essas pistas, os arqueólogos acreditam também terem descoberto as famosas Sodoma e Gomorra através das ruínas de duas cidades da Era do Bronze conhecidas como Bab-edh-Dhra e Numeira, ambas também localizadas no Vale do Jordão, às margens do Mar Morto, o que bate perfeitamente com a descrição bíblica sobre as cidades da planície. E o mais intrigante é que tanto Numeira quanto Bab-edh-Dhra apresentam indícios de que foram prósperas no passado e posteriormente devastadas subitamente.



avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Sex Mar 03, 2017 3:44 pm

O Homem que Vendeu a Torre Eiffel

Victor Lustig nasceu em 4 de janeiro de 1890 na antiga Boêmia (Áustria-Hungria), atual República Tcheca. Criado na alta burguesia, estudante brilhante, educado nas melhores escolas, fluente em várias línguas, tinha tudo para se tornar um grande advogado. De repente mudou para Paris com uma ideia fixa em mente: fazer fortuna por qualquer meio. E tornou-se um dos maiores impostores da história, ladrão, trapaceiro e um mentiroso excepcional.

Depois da 1° guerra mundial foi para os EUA aplicar seus golpes aprimorados de sedução e elegância. Com vários nomes falsos e usando seu charme europeu, famosos como Al Capone e outros mais foram trapaceados e roubados com muita classe e perfeição; jogos de cartas, máquinas de fabricar dinheiro, negócios imobiliários, apostas em cavalos, tudo era motivo para dar um bom golpe.

Com os bolsos cheios, voltou para Paris em 1925. ”Monsieur Comte Lustig”, como gostava de ser chamado, depois de esbanjar sua fortuna em bares, restaurantes e lojas luxuosas, procurou uma ideia nova para seu próximo golpe. A luz que precisava ele encontrou em um artigo sobre a dificuldade que a cidade de Paris estava tendo com os custos de manutenção e conservação da Torre Eiffel. O jornalista terminava seu texto dizendo que neste caso seria melhor vendê-la.

Lustig e um cúmplice americano, Dan Collins, planejaram um dos mais sensacionais golpes da historia da criminologia, a venda da Torre Eiffel. Com identidades e documentos falsos, o 1° Ministro da França e o Presidente da República Gaston Doumergue autorizaram os dois comparsas a vender as 7 mil toneladas de ferro, por lance secreto, aos cinco maiores sucateiros da França.

Para dar mais credibilidade às negociações, alugaram uma suíte no majestoso hotel de Crillon e, após um discurso envolvente com os interessados, finalizaram a encenação levando todos em luxuosas limusines a uma visita técnica à torre pois um deles seria, em breve, o novo proprietário. Foram tão convincentes que, na hora da visita, até os empregados da torre acreditaram serem eles verdadeiros representantes do governo. Uns dias depois Lustig recebeu uma proposta de André Poisson. Vendo a ingenuidade deste homem, ainda teve audácia de pedir uma comissão extra para ajudá-lo a ganhar a concorrência (comum entre políticos já naquela época). E foi a garantia que confirmou que estava tratando com uma pessoa séria. O pobre homem descobriu que tinha sido enganado ao buscar, na prefeitura, as planilhas de trabalhos para começar a operação de desmonte e recuperação do ferro da torre.

Após o golpe, Lustig e Collins se esconderam em Viena. Quando eles perceberam que a “venda” não tinha sido noticiada nos jornais, voltaram a Paris para tentar aplicar o mesmo golpe para o segundo interessado da lista. Este, menos ingênuo, os denunciou à policia. Lustig e Collins escaparam pegando o primeiro navio para os Estados Unidos.

Em 1935, após uma série de trapaças, Lustig foi preso em Nova York. Um dia antes do julgamento ele conseguiu fugir com uma corda de vários lençóis. Capturado alguns dias depois, foi condenado a 15 anos de reclusão na ilha de Alcatraz.

Ele morreu em 11 de março de 1947, de pneumonia.

http://www.conexaoparis.com.br/2012/08/12/o-homem-que-vendeu-a-torre-eiffel/

Em 1925, um espertíssimo vigarista, não um qualquer, mas um malandro de alto padrão, aplicou um golpe genial: o tcheco Victor Lustig – ou “Conde Lustig”, como ele gostava de se apresentar, vendeu a Tour Eiffel, com a ajuda de seu comparsa norte-americano Dan Collins.

É obvio que ele não parou um turista na rua e perguntou: “Quer comprar a Tour Eiffel?”. Ninguém cairia nessa. Por acaso, ele vira uma matéria num jornal parisiense, que falava que a torre Eiffel teria que passar por custosos reparos ou transformada em sucata. Isso lhe deu a idéia de vender não a torre, mas as toneladas de ferro utilizadas em sua construção. Afinal, ela fora erguida para a exposição de 1899, como uma obra temporária que foi ficando e acabou se tornando um símbolo da França e de Paris.

Um golpe bem planejado – Um golpe foi montado nos mínimos detalhes Lustig e seu comparsa instalaram-se no elegante Hôtel Crillon, de onde enviaram uma carta de convocação em papel timbrado (falso, é claro), do Ministério de Correios e Telégrafos às principais firmas de recuperação de metais, com as quais marcaram uma reunião.

Reunido com sua vítimas em potencial, Lustig anunciou, para estupefação geral: “ Senhores, a Tour Eiffel será desmontada !”. Explicou que se tratava de uma operação super sigilosa, que nem mesmo ministros sabiam e que o governo temia a repercussão entre os parisienses caso o affair fosse levado a público precocemente. Por isso mesmo, para evitar que o assunto transpirasse, não poderia ser tratado no prédio do ministério.

Muita cara de pau… – Depois lembrou o valor de mercado das 10.000 toneladas de ferro representadas pela estrutura da Torre Eiffel e pediu que cada um colocasse sua oferta em um envelope. Terminada a reunião, o estelionatário colocou seus convidados numa limusine com motorista e os levou para visitar a Torre Eiffel…

Um detalhe para reforçar a autencidade do negócio – Dias mais tarde, a vítima ganhadora da concorrência, cujo sugestivo nome era André Poisson (André “Peixe”), apresentou-se no Hôtel Crillon com um cheque visado. Mas a audácia de Victor Lustig não parou por aí; ele deu a entender que uma propina para o Prefeito de Paris seria bem-vinda… Esse ato de corrupção deu mais autenticidade ao negócio e Monsieur Poisson pagou sem discutir. Com o dinheiro em mãos, Lustig e Collins tomaram um trem para Viena. É preciso lembrar que a Interpol acabara de ser criada e não havia as facilidades de comunicação propiciadas pela tecnologia atual: era relativamente fácil ir para outro país e desaparecer do mapa.

Em Viena – Escondidos em Viena, discretos Durante um tempo, Victor Lustig e Dan Collins viveram uma vida de luxo em Viena enquanto acompanhavam o noticiário de jornais franceses para ver se aparecia alguma menção à venda da Torre Eiffel no noticiário. Sabe-se que André Poisson ficou tão envergonhado em ter caído num conto desses que nunca chegou a dar parte a polícia.

A Torre Eiffel é vendida uma segunda vez – Victor Lustig vendeu a torre pela segunda vez Assim sendo, depois de alguns meses Victor Lustig reapareceu na França, onde vendeu novamente a Tour Eiffel (que vício!). Desta vez, porém, a vítima desconfiou e a dupla de estelionatários teve que fugir apressadamente para os Estados Unidos.

O impressionante é que os autores do golpe, estrangeiros, conseguiram vender a Torre Eiffel a franceses! A façanha deu origem a um livro de James F. Johnson e Floyd Miller e a um curta metragem.

Um vigarista poliglota e culto – Sabe-se que Victor Lustig, que falava perfeitamente 5 línguas, tinha nada menos do que 24 identidades diferentes. Ele é também autor de outro golpe: andou vendendo na Flórida uma máquina que supostamente reproduzia dinheiro (você colocava uma nota dentro e obtinha outra igualzinha !). Mas, enfim, essa é uma outra história, que fica para outra vez.
http://manualdoturista.com.br/o-homem-que-vendeu-a-tour-eifffel/
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Qua Mar 22, 2017 6:45 pm


Sabem por que a exuberante e paradisíaca ilha grega chamada Santorini recebeu este nome?

Originalmente conhecida como Thera, pelos gregos, a ilha ganhou o nome Santorini por causa dos venezianos, que a chamavam de Santa Irene.

Saibam mais sobre Santorini em:
http://mestredoconhecimento.forumeiros.com/t8-grandes-misterios-da-humanidade-finalmente-desvendados-pelo-alquimista#48
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Qui Mar 23, 2017 1:37 am


Coimbra, cidade dos estudantes, dos doutores, também chamada Lusa-Atenas, onde nasceram seis reis e a primeira dinastia de Portugal, é o lar de uma das mais antigas e prestigiosas universidades da Europa, a Universidade de Coimbra. Banhada pelo rio Mondego, essa cidade histórica ainda conserva um atrativo ar medieval, com seus belos pátios, escadarias, arcos e antigas vielas muito bem preservadas.

Saibam tudo sobre a principal atração turística de Coimbra em:
http://mestredoconhecimento.forumeiros.com/t16-lendas-interessantes#162
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Qui Mar 23, 2017 1:50 am


Vocês sabiam que os maiores relógios cucos do mundo se encontram em Triberg, cidade alemã na Floresta Negra, e que alguns desses cucos são colossais, do tamanho de casarões? Praticamente em toda a cidade se encontram relógios cucos gigantes.









avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Ter Abr 11, 2017 3:13 pm


Muitas pessoas acham que a origem do nome Portugal vem de ''Porto do Galo'', só por causa do Galinho de Barcelos, que é um dos símbolos lusitanos mais famosos.



Só que a associação deste galinho como símbolo português é bem mais recente e quem acha que foi por causa dele que Portugal foi chamado assim está completamente equivocado!

O mais seguro seria afirmar que o nome Portugal deriva de Portucale, do latim Portus Calle (em designação à antiga cidade do Porto e Vila Nova de Gaia, que fora uma colônia romana), que significa Porto da Gália.
avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Atrações turísticas interessantes e suas curiosidades

Mensagem por Alquimista em Qua Maio 03, 2017 6:58 am


Nos vitrais da alquímica Catedral de Chartres existe um azul cobalto inexistente em qualquer outra parte do mundo e irreproduzível até os dias de hoje. Esse azul é conhecido como Azul de Chartres.

Segredos da Alquimia? Ou os construtores hermetistas foram os primeiros dotados de uma qualidade sensorial única em distinguir tão inimitável tonalidade? Ou não teriam sido inspirados por uma autêntica aparição da Virgem (à qual a Catedral é consagrada), cujo manto, iconograficamente, é azul?

AZULcrinante tal questão...

avatar
Alquimista
Admin

Mensagens : 398
Data de inscrição : 14/02/2017

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum