A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 19/2/2017, 03:27


Os gregos perguntaram: por que há seres em vez do nada? Por que as coisas existem? O problema filosófico dos gregos, o que é o ser, é também um problema gramatical.
Notem que para os ocidentais, filhos dos gregos, o principal verbo é o verbo de ligação ser. ''No princípio era o verbo???'' Sim, mas o verbo de ligação SER.
Sem ele não seria possível arguir sobre o Dasein, o Ser-aí.
E para os povos cujos idiomas o verbo ser é inexistente??? Certamente para esses a questão do ''sentido'' não faz o menor sentido. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...
Então, apesar de umbrático, o problema do Dasein está totalmente atrelado à gramática e à cultura de um determinado povo.

Seres humanos estão divididos entre gente que tem o que fazer e gente que não tem o que fazer.
Uma ótima analogia do ''porquê'' o populacho acredita em divindades:
Quando acontece um acidente automobilístico, um monte de gente que não tem o que fazer se amontoa, como gados, e não sossegam enquanto não souberem a origem do acidente, bem como as fofocas em relação ao mesmo. Já a gente que tem o que fazer nem dá a mínima porque tem mais o que fazer.  HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...
Aliás, a comparação da gente que não tem o que fazer com gados vem a calhar.
De fato, de todas as criaturas, o gado é o que apresenta comportamento que mais se assemelha ao da gente que não tem o que fazer, que é sempre aquela Maria vai com as outras predisposta a seguir modismos e crendices inventados por outrem. (Aonde a vaca vai, o boi vai atrás... KKKKKKKKKKKKKK...)

Deus existe, mas como ideia. Pura simbologia... do bem ou do mal, dependendo da crença. Conclusão: deus é tão real quanto o papai noel e o bicho-papão.
A ideia de divindade nada mais é do que fruto da ilusão de causalidade.
O cérebro humano age como um simulador de realidades. Daí a necessidade da questão das origens. Em outras palavras, a mente não sossega enquanto não souber a causa da causa, da causa, da causa, da causa.. até chegar numa CAUSA PRIMEIRA.
Imagine-se na sua sala, vendo o R.R. Soares na TV (KKKKKKK...), tendo como companhia o seu gato doméstico (se não tiver um, pense que tem). Então, de repente, surge uma bolinha de borracha rolando pela sala.
O que o gato faz? Sai correndo atrás da bola para brincar, ou, na pior das hipóteses, simplesmente ignora a bola.  
O que o humano faz? Intrigado, vai investigar de onde a bolinha veio e não sossega enquanto não conseguir descobrir. Se não tiver êxito ou nenhuma explicação para a causa, recorre ao sobrenatural para dar sentido ao surgimento da bolinha (foi deus, foi um espírito...).
Para a mente humana, a bolinha não pode ter surgido do nada. O gato nem liga, mas para o humano isso causa ansiedade, ansiedade essa devida a uma falha de encadeamentos de pensamentos. Pois é preciso que o raciocínio (de onde veio a bola?) se complete para fazer sentido na mente. Caso contrário, isso gera estresse e angústia existencial. (Alguns chamam esse fenômeno de deus das lacunas.)  

Crentes são chamados de... ovelhinhas, que é igual a vaquinhas, que são guiadas por um guia espiritual chamado de... Pastor.  HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...    Não é mero acaso essa conexão. Aquela manada de vaquinhas excitadas pelo dom de formular frases bonitinhas e estórias bem contadas do líder sendo conduzidas pelo chamamento do Pastor (esse mitômanos que codificaram todas as religiões!!!).
Não é a toa que os espertos dizem: ''manipulação das massas''!!!! (Êh, oô, vida de gado...).
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK...  


Mas... Respondendo a questão do tópico...

Abaixo estão dois exemplos interessantes que PROVAM que a resposta é NÃO!!!!!

O estranho caso de Kaspar Hauser:

''A linguagem tem, portanto, papel fundamental na estruturação do pensamento e dos nossos processos cognitivos, além de ser a responsável por transcendermos a concretude da realidade. Segundo Wallon (apud Galvão, 2005), é a cultura e a linguagem que fornecem ao pensamento os instrumentos para a sua evolução. Dessa forma, K. Hauser pensava muito concretamente, baseando-se num raciocínio lógico enfatizado no momento presente, não era capaz de abstrair e nem de acreditar no que não continha entendimento objetivo, como por exemplo, a existência de Deus – algo que não parte de uma compreensão concreta.
Quando os clérigos conversam com K. Hauser sobre Deus e o perguntaram se no cativeiro ele pensava em algo que elevasse seu espírito, ele respondeu que não pensava em nada enquanto era cativo e que antes de entender os mistérios da fé ele precisava aprender a ler e escrever para melhor compreender as coisas. No tempo em que estava isolado do ‘mundo’, Kaspar não conhecia a linguagem, portanto, não era capaz de pensar. (BINATTI, 2005)
Podemos entender, então, que linguagem e pensamento são processos psicológicos interligados e atrelados, que não se dissociam, uma vez que a linguagem além de estruturar o pensamento, reflete-o. Atkinson (2000, p. 341) complementa, ainda: “o pensamento pode ser concebido como uma linguagem da mente”.''

Fonte: http://ogazzeta.blogspot.com.br/2013/12/analise-do-filme-o-enigma-de-kaspar.html

''A própria existência de Deus é levada por dois teólogos a Kaspar Hauser, com o objetivo de doutriná-lo. “Já tinha alguma idéia de Deus?”, pergunta um dos teólogos. Ele apenas responde: “No cativeiro eu não pensava em nada, e não consigo imaginar que Deus do nada criou tudo, como vocês me disseram”. Um dos teólogos retruca imediatamente: “Deve admitir o mistério da fé sem procurar entender”. Mas, sabiamente, responde Kaspar Hauser: “Primeiro, preciso aprender a ler e a escrever melhor para compreender o resto”...''
Fonte: http://filosofiacomarte.blogspot.com.br/2009/03/o-enigma-de-kaspar-hauser.html


Os Pirarrãs (Pira nas rãs! rss...):

Uma característica curiosa dessa tribo é o fato de seus membros não acreditarem em nada que eles não possam ver, sentir ou que não possa ser provado ou presenciado. Por esse motivo a tribo não acredita em espírito supremo ou divindade criadora, apenas em espíritos menores que de vez em quando tomam a forma de coisas no ambiente (devido a experiência pessoal de cada indivíduo), e que a terra e o céu sempre existiram, ninguém os criou. Esforços já foram feitos para convertê-los ao cristianismo, talvez o mais relevante seja o do missionário Daniel Everett que nos anos 70 tentou evangelizar a tribo. Sem sucesso, escreveu um livro em que descreve sua cultura. Segundo ele, os indígenas perderam o interesse em Jesus quando descobriram que Everett nunca o viu de fato. Seu constante contato com este tipo de pensamento acabou transformando Everett em ateu.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Pirarr%C3%A3s


Última edição por Alquimista em 17/4/2018, 16:41, editado 1 vez(es)
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 3/3/2017, 03:53


Um dos arJJJJJumentos mais manjados dos crentes para a existência do divino é o do Designer (NADA) Inteligente.
Já analisamos a ''validade'' dessas bobagens filosóficas aqui: http://mestredoconhecimento.forumeiros.com/t9-a-biblia-e-suas-farsas#119

Mas e aquele teorema, o do Macaco Infinito, com os miquinhos (Micos?) lá escrevendo um soneto completo de Shakespeare??!!!!!!

Ora, os crentes arJJJJJumentam que sua proposição é anulada matematicamente, com aquele tal do ''10 elevado à potência 690''.

Macacos me mordam....

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

Boa tentativa, mas eles falharam miseravelmente. Pois a ''refutação'' não leva em conta outra proposição prevista pelo Teorema, a de macacos infinitos digitando por infinitos espaços de tempo, além do que a ''refutação'' só é levada a sério em sites cria(N)cionistas e outros com viés cristão... e, como sabemos, os cria(N)cionistas jogam sujo, desvirtuando e manipulando teorias científicas a bel-prazer no vale-tudo das malabarices e... macaquices. KKKKKKKKKKKK...

Sobre a ''refutação'' falhosa, O MESTRE ALQUIMISTA desconfia (se bem que Ele tem quase certeza) que os crentes ignoram a experiência concebida por Jesse Anderson, na qual foi simulado milhões de macaquinhos virtuais que conseguiram reproduzir um poema completo de Shakespeare, provando que, absolutamente, o Teorema do Macaco Infinito ainda é válido. E tomem nota de que a tecnologia computacional utilizada por Anderson deve ser considerada bem inferior à que se terá num futuro próximo (e mesmo assim os macacos conseguiram emular um poema de Shakespeare!).

Mas nem precisamos ir tão longe assim! A própria Gaia já nos deu, também, seus maravilhosos exemplos!
Eis duas estruturas criadas através de processos geológicos naturais que levaram algumas pessoas de pensamento mágico a jurar que só poderiam ter sido obras do homem:

A Estrada de Bimini:

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Image005


A Calçada dos Gigantes (Irlanda):

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? 21fbc-10


A primeira foi tida como obra dos fictícios Atlantes (especulação essa inspirada pelo místico Edgar Cayce) e, a segunda, foi atribuída ao gigante Finn MacCool. E até hoje tem um montão de gente que ainda acredita nessas bobagens!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA...

A Calçada dos Gigantes, inclusive, chegou até a ser capa de um disco do Led Zeppelin, o Houses of the holy!

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Led_Zeppelin_-_Houses_of_the_Holy


Última edição por Alquimista em 1/7/2019, 05:15, editado 1 vez(es)
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 3/3/2017, 04:13

Temos diferentes deuses e, entretanto, ninguém pôde mostrar ao resto do mundo que creem no deus correto e que este é o deus real, se é que existe na realidade. O que me assusta é que somos capazes de matarmos uns aos outros por crer em diferentes deuses. Não podemos provar sua existência, mas continuamos nos matando por ele. Respeito as pessoas que creem em deus, em diferentes deuses, mas acho uma loucura que uma pessoa mate a outra por algo que está em sua própria mente. Ninguém sabe como eles são, ninguém sabe o significado da vida. Eu não sei o que é deus, mas o que eu sei é que eu não vou passar os próximos 20 anos de minha vida a pensar nisso. É uma loucura.

King Diamond.
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 3/4/2017, 16:36


A ''existência'' de deuses é uma simbologia, uma ideia humana criada para lidar com o vazio existencial. Aliás, deus está morto!!! Só que esqueceram de enterrar! A religião não está morta, mas a religiosidade, sim. Hoje, deus é uma ideia supérflua, ínfima, que ninguém liga mais, a não ser quando se quer vestir a máscara da hipocrisia social. Pois ninguém mais toma decisões baseadas em deus (estou falando da civilização ocidental, é óbvio). As contas, as prestações, o talão de cheques, as redes sociais, tudo isso substituiu deus. As pessoas hoje montam suas TVs semelhantemente aos altares da antiguidade. Ninguém mais pede pra deus se vale a pena fazer àquela viagem. O bolso é que manda e os produtos de consumo ganharam vida e escravizaram a vida do ser humano, que agora é o produto. Na Idade Média, a arte era sacra e todas as ações eram voltadas para a divindade. Imerso hoje nessa inversão de valores religiosos, o fiel acha que religiosidade é ir ao culto, missa, ou seja lá o que for, uma vez por semana e que isso basta para a auto iludir de que é uma pessoa melhor, mais santa (isso se a ideia por trás não for a de prosperar $$$), quando na verdade ela vive na escória humana o restante do tempo, ah... o precioso tempo, esperdiçado como um tributo às coisas miseráveis. Por isso deus NÃO é tão real quanto todas as ideias subjetivas.
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 25/6/2017, 16:58


Por que será que os cristãos tem mania de dizer para todos irem embora com seu deuzim?????

Ora, segundo a FÉ dos cristãos, o seu deuzim não é ONIPRESENTE????????

Então porque eles vivem repetindo igual papagaio:

”Vá com deus!!!!!!!!” ”Vá com deus!!!!!!!!!”???????????

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA…

Essa incoerência aí PROVA que todo cristãozim lá no fundim NÃO acredita que seu deuzim seja, de fato, ONIPRESENTE!!!!!

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK…

Senão não haveria necessidade de dizer ”Vá com deus!!!!!”. Ora, se realmente acreditassem que o jeoVÁ(com deus) fosse mesmo ONIPRESENTE, logicamente este deveRIA estar em todos os lugares, eliminando assim os motivos para que os cristãos o mandasse acompanhar aqueles que estivessem de partida.

”Vá com deus!!!!!!!!”
”Vá com deus!!!!!!!!”
”Vá com deus!!!!!!!!”

VÁ COM O DEDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? 7f65d6833ee895dc2bb1293ac5a4c313

MUAAAAAAAAAAAAAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA…

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 11/7/2017, 00:28


Acho que é porque eles querem é se livrar do seu deuzim...

HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHE..........

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 18/7/2017, 15:37


Deuses foram inventados com atributos humanos para se tentar dar sentido à morte e como desejo de controlar as forças da natureza e explicar fenômenos naturais tais como o trovão (Zeus, Tupã), maremotos (Poseidon), ciclo solar (Apolo, Hélio, Faetonte), etc.

Assim os primitivos organizavam rituais bem elaborados para que o defunto não voltasse de sua tumba a fim de assombrar os familiares e realizavam sacrifícios e rezas para que as colheitas seguintes estivessem asseguradas. Tudo era uma vã tentativa de lidar com o que temiam. Porém, a religião nunca conseguiu solucionar os problemas da humanidade e nem logrou oferecer respostas satisfatórias. Só serviu (e ainda serve) para confundir e separar.  

A maioria esmagadora adota uma religião como parte de tradição familiar ou cultural. Outros, por necessidade psicológica (o tal do alívio espiritual), porque são muito fraquinhos para aceitarem a realidade crua e nua.

Religião é mais um mero sistema de controle. Era propriedade de alguns poucos privilegiados (sacerdotes, faraós, imperadores...) que servia apenas para duas coisas: garantir e justificar o poder desses poucos privilegiados e servir como pretexto para manobrar e pacificar as massas trabalhadoras. Assim foi no Egito, onde cuidar da imortalidade da alma do Faraó era sinônimo de manter MAAT, ou seja, sem a crença na vida pós mortem não haveria ordem, justiça e equilíbrio no Egito (daí o temor ao Caos como boa ferramenta de controle). Outro exemplo foi o importante papel que a ICAR teve na pacificação e civilização dos reinos ''bárbaros'' durante a ''idade das trevas''.
Portanto, é bem recente essa coisa do fiel que participa ativamente de sua religião, já que, historicamente, religião sempre foi instrumento exclusivo do poder.

Um exemplo de como os religiosos são facilmente manipulados por aqueles que detém o monopólio da ''verdade'': o Jesus do NT nunca teve a intenção de romper com o judaísmo e tudo o que ele pregava era voltado única e exclusivamente para o povo judeu. O resto (ou qualquer extrapolação disso) é culpa do (inventor) Paulo de Tarso.

Aposto como não te contaram isso, não é mesmo?! A História é narrada pelos vencedores.

Enfim, sempre existiram os que questionam e os que não questionam. Melhor dizendo, os que vivem como vacas, sempre seguindo a manada, e os que tem personalidade forte, que nunca é degradada em prol de um grupo. Esses são os Newtons, os Einsteins, os Da Vincis e... os ALQUIMISTAS. HAHAHAHAHAHAHAHA...  

Mas o fato de que existem pessoas esclarecidas e inteligentes que adota uma religião não dá mérito a esta e nem desmente o argumento de que religiosos são fracos e necessitam de arrimo. Pessoas inteligentes e esclarecidas também se perdem, são iludidas e enganadas, vivenciam momentos de fraqueza, enfim... Pessoas inteligentes e esclarecidas podem muito bem estarem sujeitas às armadilhas da religião e às intempéries da vida, e O ALQUIMISTA está aqui pra isso, para ensiná-las a evoluir.

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 1/3/2018, 17:12


MINHAS excursões pelo antro dos crentes:

Criaturo escreveu:
Citação de: Brienne of Tarth em 21 de Junho de 2016, 11:19:21

Criaturo, porquê TANTA necessidade de acreditar num deus?

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900731#msg900731

e qual o sentido da vida sem um Deus ?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900733#msg900733
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900744#msg900744

(A mente tende a criar sentido onde o sentido não existe.)

Pois é, mas nem o Spencer nem você conseguiram argumentar contras os erros e plágios da bíblia apresentados pelo Alquimista lá no outro tópico.

Onsigbare escreveu:
O sentido da vida?  Para o gato é procriar, assim como para todas as espécies,
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900757#msg900757
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900783#msg900783

Bom... compartilho minha vida com 6 desses maravilhosos bichinhos que fazem miaaauuuu, todos castrados, nem sabem o que é procriar, mas nunca, jamé, presenciei algum deles algures se lamentando, depressivos, pelo sentido da vida.
Pelo contrário... vivem num estado perene de ataraxia, bem mais felinozes do que humanos crentes que buscam desesperadamente (e frustradamente) o sentido algures, mas que está sempre alhures.

Criaturo escreveu:
Citação de: Criaturo em 21 de Junho de 2016, 14:55:14

o fato é que se não houver uma continuação , nada do que voce sentir , pensar ou agir, fará algum sentido é tudo uma grande ilusão.

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900747#msg900747

Citação de: Alquimista em 21 de Junho de 2016, 15:00:58

Claro que fará. E o legado??? Se fosse como você pensa não haveria herança cultural deixada pelos grandes mestres.

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900748#msg900748

"mestre dos céticos"  o seu legado é  mais uma ilusão do   ego, não passa de mais uma das suas crenças  .
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900772#msg900772
Ainda bem que Bach, Newton, Leonardo, Tesla e Freud ''acreditaram''...  na coisa certa.


Última edição por Alquimista em 1/3/2018, 17:40, editado 2 vez(es)

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 1/3/2018, 17:28


MINHAS excursões pelo antro dos crentes:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900744#msg900744

Pois é, mas nem o Spencer nem você conseguiram argumentar contras os erros e plágios da bíblia apresentados pelo Alquimista lá no outro tópico.



http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900788#msg900788

Criaturo escreveu:
A favor ou contra Existe gente para tudo
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900778#msg900778
Não se trata disso. Estamos falando de FATOS!!!!!! E contra fatos não há ARGUMENTOS!!!!!!!!!!!!!

Criaturo escreveu:
a biblia possui mais de 1000 pg que Jesus resumiu em uma unica frase "amar ao próximo como se fosse a voce mesmo"
Tanto desperdício de papel só para citar uma abobrinha dessas????????? Por isso que ninguém engoliu essa farofada... Seus discípulos derramaram mais sangue do que ''amaram o próximo''. A História é testemunha.

Spencer escreveu:
Caro mio, eu sou dos primeiros a desacreditar a Bíblia como livro sagrado, mas não por plágios, mas por discrepâncias bizarras.
Um livro escrito há mais de dois mil anos cuja pretensão é induzir seu povo ao Monoteísmo, com o Deus de Abraão e mais que isso, uma história detalhada da criação do mundo, não pode ser criticada a luz dos conhecimentos atuais. Por sinal, como literatura, é um belíssimo documento.

Quanto à necessidade de se acreditar em Deus, vamos colocar assim: existem necessidades inerentes à natureza humana, se não satisfeitas ocorrerá a sua morte; por exemplo, a alimentação ou a respiração.

Mas existem aquelas que são elegíveis: eu preciso reduzir a ingestão de carne vermelha e adicionar vegetais à minha alimentação para evitar a formação de nitritos que dão origem aos polipos intestinais. Ou, mudar para um apartamento maior para mais conforto.
Tal como ocorre a milhões de pessoas, acreditar em Deus não é uma questão de escolha. É inerente ao seu psiquismo.
Ninguém consegue dizer: eu quero, ou, eu não quero, acreditar em Deus.
É algo que surge e se fortalece com a vivência, naquelas pessoas.

Mas existe algo notável e curioso nesta questão; o meio.
Em uma família religiosa o jovem pode ser induzido a aceitar essa crença, e com a maturidade isso pode se tornar uma necessidade.
Mas também pode ocorrer o contrário. Digamos que seu irmão, que no princípio aceitou a Religião, mais tarde se tornou cético ou ateu.
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900784#msg900784

Caro mio,
Fala, caro mio(pe)!!!

eu sou dos primeiros a desacreditar a Bíblia como livro sagrado, mas não por plágios, mas por discrepâncias bizarras.
Claro, porque agora é conveniente para você após a derrota daquele debate.

Um livro escrito há mais de dois mil anos cuja pretensão é induzir seu povo ao Monoteísmo, com o Deus de Abraão
Correção: o deus de Akhenaton.

e mais que isso, uma história detalhada da criação do mundo, não pode ser criticada a luz dos conhecimentos atuais. Por sinal, como literatura, é um belíssimo documento.
Não se trata de críticas, mas de problemas teológicos e contradições na própria literatura em si. É um livro muito perigoso, como qualquer outro com contradições e ambiguidades, onde qualquer interpretação é passível (o Alcorão que o diga). Mas parece que isso você nunca vai entender.

Quanto à necessidade de se acreditar em Deus, vamos colocar assim: existem necessidades inerentes à natureza humana, se não satisfeitas ocorrerá a sua morte; por exemplo, a alimentação ou a respiração.
Eu me alimento e respiro e nunca precisei me ajoelhar pra nenhum deus. Ainda mais o de vocês (do Cria e o seu), que antes pensava que era o das lacunas, mas agora compreendo que é o da ''goela abaixo''. Ahhhh, daí surgiu a ideia de compara-lo com alimentação e respiração, né?! hahahahahahahahaha (não vou nem perguntar como seriam os subprodutos (((a ''obra''))) desse deus). kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Mas existem aquelas que são elegíveis: eu preciso reduzir a ingestão de carne vermelha e adicionar vegetais à minha alimentação para evitar a formação de nitritos que dão origem aos polipos intestinais. Ou, mudar para um apartamento maior para mais conforto.
Putz! Parece que estou lendo aquelas revistas femininas de sala de espera de consultório.

Antes isso... Tava esperando o Spencer disparar a falácia do deus ''obreiro''. (Ainda não foi dessa vez) hahahahahahahaha

Tal como ocorre a milhões de pessoas, acreditar em Deus não é uma questão de escolha. É inerente ao seu psiquismo.
Ninguém consegue dizer: eu quero, ou, eu não quero, acreditar em Deus.
É algo que surge e se fortalece com a vivência, naquelas pessoas.
Abobrinha! Vocês se iludem pensando assim porque precisaram buscar forças em algo superior, mais forte que vocês.
Já o Alquimista nunca teve essa necessidade. Nem foi por questão de querer ou de escolha.
Foi por INEVITABILIDADE!!!!!!!!!!

Mas existe algo notável e curioso nesta questão; o meio.
Em uma família religiosa o jovem pode ser induzido a aceitar essa crença, e com a maturidade isso pode se tornar uma necessidade.
Mas também pode ocorrer o contrário. Digamos que seu irmão, que no princípio aceitou a Religião, mais tarde se tornou cético ou ateu.
E o que me importa o que acontece na vida íntima das ovelhinhas???!!!

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 1/3/2018, 18:09


MINHAS excursões pelo antro dos crentes:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900990#msg900990

Criaturo escreveu:
antigamente uma pessoa conseguir ver em tempo real o que acontecia do outro lado da Terra, era considerado um vidênte sobrenatural...
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900955#msg900955
Tá falando sério?????????? É que para os crentes de antigamente era mais fácil. A Terra era plana! hahahahahahahahahahaha

Criaturo escreveu:
Tavez o corpo humano possua um magnetismo, naturalmente pouco usado que em um futuro poderá ser usado para comunicação a distancia,
Quanta imã-ginação!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Criaturo escreveu:
transmutar a matéria do tipo água em vinho,
Já viu a abobrinha que acabou de falar???????????????????
A molécula da água possui dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio. Já as moléculas do vinho são mais complexas. Elas possuem carbono, nitrogênio, dentre outros átomos. Pois bem, para se transformar água em vinho, é necessário fazer uma série de reações de fissão e fusão nuclear, quebrando e rearranjando os átomos da água até se obter os átomos que formam a bebida de Baco. No entanto, você tem noção da colossal energia que é preciso pra fazer isso??????
Não é preciso mais do que uma mera noção de Física Nuclear para saber que você precisaria de um monstruoso reator termonuclear.
É só usar a equaçãozinha básica de Einstein E=MC2 e ver a quantidade homérica de energia que é liberada nesta transmutação. Tudo ao seu redor iria pelos ares.
Agora, se fosse o caso de você poder fazer isso só com o poder da mente (que mente... e muito), teríamos então o maior homem-bomba ambulante da História, o Super-Homem-Bomba-Nuclear-Suicida. hahahahahahahahahahahahahaha



http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg901015#msg901015

Criaturo escreveu:
enquanto essa realidade permanece oculta Jesus ainda pode ser considerado um mestre do "sobrenatural".
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg900955#msg900955

Ah, sim... Je$u$ é mesmo o grande mestre do ''O Culto''. R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$$$$$$$



http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg901138#msg901138

Criaturo escreveu:
"os anjos do senhor" previram que Sara Daria luz a um filho, Samuel viu onde Saul encontrariam seus animais perdidos e depois de morto o espirito dele previu que Saul e familia morreriam, Jesus afirmou que havia visto natael descansando em baixo de um figueira longe da sua visão fisica.
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg901021#msg901021
Para a bíblia é fichinha esse tipo de coisa. A Terra era plana!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Criaturo escreveu:
ja contei aqui que um cara resolveu interromper uma pescaria abandonar seus amigos , dirigir 1000km a noite na rodovia da morte , só porque pre sentiu que seu filhoi havia sofrido um acidente, ao chegar em casa a primeira coisa que sua esposa disse foi que o filho deles havia sofrido um acidente, eu estava lá, á ja sei apenas mais uma coincidência da crença cética !
Quer dizer então que UMA só e-vidência entre SETE BILHÕES é prova corroborante da sua imã-ginação???? Que mau apostar tu és...
Faça um favor pro Mestre e siga seu conselho: NUNCA... NUNCA vá para Las Vegas!!!!!!!!!!! hahahahahahahahahahahahaha

Criaturo escreveu:
alguns acreditam que o santo sudarium seria o efeito da reação nuclear do corpo de cristo ressuscitando
Sudário é outra coisa! Era um panim pra enxugar suor do rosto. Se informe! O que você se refere tá lá em Oviedo.

Quanto à MORTALHA de Turim, olhe para a sua reconstituição e responda:

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Imagem-jesussanto-sudarioreproindependent

Parece mais um judeu do séc. I ou um europeu renascentista??? (Contra fatos não há argumentos.)

Ademais, o Mestre já ratificou AQUI que o lençolzim de Turim tem provas indeléveis de que é uma fotografia (possivelmente tirada por Leonardo da Vinci).

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Alquimista em 1/3/2018, 18:12


MINHAS excursões pelo antro dos crentes:

Micrômegas escreveu:
Se considerar essas duas premissas como verdadeiras, de que Deus existe e que Deus criou todas as coisas, esse argumento de "Quem criou Deus?", tão usado por aqui, se torna falacioso por simples dedução lógica.

Se Deus criou todas as coisas, o poder de criar é parte dele, é inerente de sua natureza criadora, ou seja, ele não pode está sujeito aos efeitos do seu próprio poder. Deus estaria numa realidade onde ele não estaria sujeito a ação de criar, pois a ação de criar foi criada por ele. Ele existe sem ser criado; e as coisas que ele criou, como o Universo etc, estariam em outra realidade, das coisas criadas por ele.

Resumindo, existem duas realidades, a realidade Deus e a realidade das coisas criadas por Deus, uma é a causa e a outra o efeito.

Quem criou Deus, portanto, passa a não fazer sentido algum, visto que o poder de criar coisas foi criado por ele, pertence a ele.
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg913877#msg913877
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16023.msg913895#msg913895

Quanta ''''criatividade'''''!!!!!!!!

_________________
Secretum Finis Africae: O Alquimista é o supremo alfa e ômega das Artes Transmutatórias Aurintelectuais.  A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Alpha_11
Alquimista
Alquimista
Admin

Mensagens : 1701

Ver perfil do usuário http://mestredoconhecimento.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 1/7/2019, 01:13


Crer em deus(es) é sinal de estupidez?

Não!
Existem inúmeras tentativas de encontrar provas lógicas para a crença em divindades, isso é um sinal de que as pessoas que acreditam em deus(es) não são completamente idiotas, descartando displicentemente o raciocínio que nos distingue dos animais e voltando-se somente à intuição. Elas não fazem isso sem nenhum motivo aparente, mas porque sentem que isso é uma vantagem evolucionária e tentam até mesmo sustentar essas crenças com demonstrações formais, do mesmo modo que os matemáticos demonstram teoremas.
No entanto, crer que a tal divindade possui características arbitrárias é definitivamente indefensável no contexto da diversidade cultural de nossa sociedade globalizada. Simplesmente porque este é um assunto tão fundamental que, para aqueles que acreditam em divindades, a mera alegação de que possa existir um deus superior ao seu pode resultar em motivação suficiente para uma briga.
Então, haveria um deus, uma noção de divindade, com a qual todos possam concordar?
Volto à minha analogia em relação aos matemáticos.
Pode parecer que a prática dos matemáticos está no polo oposto de um espectro onde a religião ocupa o outro polo. Enquanto a prática religiosa está fundamentada na fé, a prática matemática se fundamenta na razão, na lógica.
Mas nem tudo na Matemática pode ser provado, existem algumas asserções que não podem ser provadas, chamamo-as de axiomas, porque são elas próprias a fonte de todas as demonstrações, que sempre retornam à estas para serem validadas.
De certo modo, também há um forte componente de fé na Matemática. Devemos aceitar sem provas, por fé, sentenças que, para os religiosos, seriam encarados como mandamentos: ''existe um conjunto vazio'' ou ''todos os ângulos retos são iguais.''
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 1/7/2019, 01:16


Isso pode não parecer em nada com os dogmas das religiões, no entanto, são coisas que não podemos demonstrar... E pior, a própria matemática nos prova que é infinita a quantidade dessas sentenças matemáticas que devemos aceitar por força da fé, ou seja, embasados em nada além da nossa intuição.
Só que a Matemática, diferentemente das religiões, funciona concretamente, como evidencia o domínio tecnológico que hoje possuímos sobre os elementos da realidade em decorrência de nossa competência matemática.
Digo: que a Matemática seja a nossa religião, dediquem-se a ela e todos estaremos bem, pois ela nos fornece o instrumental necessário para desenvolver nossa intuição e reconhecer nela a verdade, onde e como esta se manifestar...
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 1/7/2019, 01:22


Ser-humano descobre ou cria conceitos matemáticos?

Essa é uma questão de cunho espiritual, certamente, pois é a nossa fé que determina a perspectiva que temos a respeito desse tema.

No entanto destaco que, para um pesquisador concentrado na resolução de problemas matemáticos dificeis, desconsiderando os prazeres e as vicissitudes da vida cotidiana para dedicar seu tempo exclusivamente a algo assim tão abstrato e inefável, em busca de um insight ou revelação que clareie sua mente e traga uma luz que permita a identificação de uma solução exata, seria muito mais produtivo e revigorante crer-se lidando com algo que nos pré-existia e é completamente independente de nossos próprios processos cognitivos, que está sendo descoberto e investigado, do que imaginar-se simplesmente como artífice dessa construção mental.

Pois em todo processo criativo, como aquele que envolve a confecção de obras artisticas ou literárias, onde a liberdade total dos métodos de produção está presente, é impossivel nos dissociarmos tanto da ansiedade, pela incapacidade de se executar exatamente o que havia sido imaginado, quanto da dúvida, a respeito da real qualidade desse trabalho antes, durante e após a sua elaboração.

Em suma, acredito que esse tipo de fé nos torna membros mais produtivos da sociedade, e também nos permite contemplar a verdade como algo trancendente e um ideal de pureza, ao qual todos podemos aspirar para nossas vidas e também para nossos semelhantes, em um mundo que se torna cada vez mais destituído de esperança...
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 1/7/2019, 01:37


Deus é um matematico ou matematica é uma religião?

Qualquer pessoa que se dê ao trabalho de estudar um pouco de matemática perceberá que não há como deixar de percebe-la nos ciclos naturais, nos padrões de regularidade presente nas leis da natureza, ou seja, na própria estrutura da realidade.

Alguns pensam que isso se deve ao fato de que nossas mentes são irremediavelmente matemáticas, e portanto incapazes de perceber o mundo de outra forma.

Outros ainda tentam sustentar a crença em alguma espécie de divindade absoluta em decorrência desse fato, afirmando ser a matemática a primordial criação de deus, através da qual tudo o mais foi planejado e concebido.

Mas existe uma terceira opção, aquela que prefiro por considerar a mais correta e inquestionável: consideremos portanto a matemática como o modelo fundamental de uma religião verdadeira, onde o processo de descoberta das características da divindade a ser cultuada se estende indefinidamente, pois a matemática em si está além de qualquer limite descritivo finito.

Aos primeiros, peço que expliquem então como há concordancia entre 2 pessoas quaisquer em relação à matemática, uma vez que isso é possivel, como podemos caracteriza-la como mera ficção?

Aos teístas, espero que um dia deixem de lado essa camada extra de simbolismo que os impede de vislumbrar as dimensões da complexidade da matemática, um exercício salutar para mentes conturbadas e contaminadas por crendices e superstições.

Minha mensagem para quem já percebeu na matemática o único caminho irreprovavel em direção ao mistério de nossa existência e de nosso papel no grande esquema do universo, só posso dizer: meus parabéns, vocês são os exemplares a partir do qual a nova sociedade se erguerá quando se extinguirem os conflitos étnico-religiosos que impedem a espécie humana de atingir seu completo potencial!
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 1/7/2019, 01:47


Você já considerou a matemática como uma religião?

Deus: Entidade espiritual onipresente, invisível, intangível e ininteligível. Temos evidências indiretas de sua existência a partir de pessoas que estão convencidas de terem encontrado alguma forma de Divindade e recebido alguma mensagem. Supõem-se que realiza milagres e possui intencionalidade ao fazê-lo.

Matemática: Entidade abstrata onipresente, invisível, intangível e parcialmente compreensível. Temos evidencias indiretas de sua existência a partir de pessoas que estão convencidas de a terem descoberto e interpretado corretamente, mas podemos efetivamente conhece-la diretamente por nós mesmos. Sabe-se que realiza milagres através da tecnologia, mas nenhuma intenção alheia à vontade do operador está envolvida.

MATEMÁTICA = VERDADE ABSOLUTA, aceitar sua validade é um Dogma.

DEUS existirá integralmente apenas durante o Colapso do Universo, ocasionando um LOOP TEMPORAL para gerar o Evento denominado Big Bang.

O Desenvolvimento de Inovações Tecnológicas depende da formulação de CONCEITOS MATEMÁTICOS e sua produção, sem visar lucro, é a realização mais Sagrada à qual podemos devotar nosso Tempo em BENEFÍCIO DA HUMANIDADE.
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por sombriobyte em 1/7/2019, 02:23


Totalmente clichê, meu caro matemático!

Pitágoras já dava seus ares da graça ao misturar teologia com matemática em 570 a.C.

Sds pitagóricas

sombriobyte

Mensagens : 477

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Flautista de Hamelin em 1/7/2019, 03:20


Creio que o Bibi molhar as calças irá com estes extratos do romance ''Contato'' de Carl Sagan:

Capítulo 20, Estação Central

''Refere-se a pi, a razão entre a circunferência de um círculo e seu diâmetro. Você conhece bem esse número, é claro, e sabe também que jamais poderá chegar ao final de pi. Não existe nenhuma criatura no universo, por mais sábia que seja, capaz de calcular pi até o último algarismo... porque não existe último algarismo, apenas uma série infinita de algarismos. Os matemáticos de vocês se esforçaram por calculá-lo até, digamos, até a décima bilionésima casa. Não será surpresa para você saber que outros matemáticos foram além. Bem, por fim... digamos que seja na casa equivalente a dez elevado à vigésima potência... acontece uma coisa. Desaparecem os algarismos que variam ao acaso e, durante um tempo inacreditavelmente longo, seguem-se apenas uns e zeros."


Capítulo 23, Reprogramação:

"Leva muito tempo, mesmo com um computador como o Cray, calcular pi até alguma coisa como dez elevado à vigésima potência. E não sabemos se o que estamos procurando está em pi.
Mais ou menos, disseram que não estava. Poderia ser o número e.
Poderia ser um membro da família dos números transcendentais sobre os quais falaram a Vaygay. Poderia ser um número inteiramente diferente. Por isso, uma atitude de força bruta obstinada... simplesmente calcular números transcendentais eternamente... é perda de tempo. Mas aqui no Argus dispomos de algoritmos de decodificação muito complexos, destinados a encontrar configurações num sinal, destinados a destacar qualquer coisa que não pareça aleatória. Por isso eu reescrevi os programas...'

...mas não para calcular os algarismos num número como pi, imprimi-los e apresentá-los à inspeção. Não há tempo suficiente para isso. Em vez disso, o programa corre pelos algarismos e só se detém, pelo menos para pensar a respeito, quando há uma sequência anômala de zeros e uns. Compreende o que estou dizendo? Alguma coisa não aleatória. Por acaso, haverá alguns zeros e uns, é claro. Dez por cento dos algarismos serão zeros e dez por cento serão uns. Em média. Quanto mais algarismos percorrermos, mais longas serão as sequências de zeros e de uns puros que encontraremos por acidente. O programa sabe o que se espera estatisticamente e só presta atenção a sequências de zeros e de uns inesperadamente longas. E não procura apenas na base dez."

"Não compreendo. Se você examina uma quantidade suficiente de números aleatórios, não há de encontrar qualquer configuração simplesmente por acaso?"
"Claro. Mas podemos calcular a probabilidade disso. Se recebermos uma mensagem muito complexa logo no início, saberemos que não poderá ser por acaso. Assim, todos os dias, nas primeiras horas da manhã, o computador trabalha nesse problema. Nenhum dado do mundo exterior entra nele. E até agora nenhum dado do mundo interior saiu. O computador apenas percorre a expansão de série ótima para pi e vê os algarismos correrem.

O número pi começa com 3,141592... Você vê que os algarismos variam de maneira bem aleatória. Certo, o algarismo 1 aparece duas vezes nas quatro primeiras casas decimais, mas depois de certo tempo surge na média esperada. Cada algarismo - 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 - aparece quase que exatamente dez por cento das vezes depois que se acumulam um número suficiente de algarismos. De vez em quando, encontram-se alguns algarismos iguais consecutivamente - por exemplo, 4444 -, mas não mais do que se esperaria estatisticamente. Ora, suponhamos que você esteja olhando alegremente esses algarismos e que de repente não encontre nada senão quatros. Centenas de quatros enfileirados. Isso pode não transmitir nenhuma informação, mas também não pode ser um acaso estatístico. Você poderia calcular os algarismos de pi durante a idade do universo e, se os algarismos forem aleatórios, jamais avançaria o suficiente para encontrar cem quatros consecutivos."

"Mas esse acaso não precisa ser formado por cem quatros... certo? Ele poderia nos informar alguma coisa?"
Imagine que, depois de certo tempo, obtenhamos uma sequência de apenas zeros e uns. Depois, exatamente como fizemos com a Mensagem, poderíamos extrair disso uma imagem, se existir alguma. Entenda, poderia ser qualquer coisa."

É a única coisa que convenceria um cético. Imagine que encontremos alguma coisa. Não precisa ser tremendamente complicada. Apenas uma coisa mais ordenada que fizesse com que a acumulação de tantos algarismos em pi não fosse obra do acaso. É tudo de que precisamos. Depois os matemáticos de todo o mundo poderiam encontrar exatamente a mesma configuração, mensagem ou seja lá o que for. Aí não haverá mais divisões sectárias. Todos começam a ler a mesma Escritura. Ninguém poderia argumentar então que o milagre-chave na religião era algum truque de prestidigitação, que historiadores falsificaram os registros, ou que se trata apenas de histeria, ilusão ou de um substituto para o pai quando crescermos.
Todo mundo poderia ser crente."

FONTE: https://nerdking.net.br/download-do-livro-contato-do-carl-sagan/

_________________
Churi Churin Fun Flais
Flautista de Hamelin
Flautista de Hamelin

Mensagens : 142

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Dante em 1/7/2019, 11:33


Sobre essa via...

Já ouviu esse enredo antes...
A ciência não é a redenção da humanidade! Nem a Matemática!
Por muitos defenderem a ciência como mola propulsora dos destinos da humanidade é que a nossa "oikos" se encontra com febre!
Dante
Dante

Mensagens : 106

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Eugene Hector em 1/7/2019, 13:13


Misericordiaaaaaaaaaa...

_________________
Alea jacta est
Eugene Hector
Eugene Hector

Mensagens : 60

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 2/7/2019, 01:02


Sombriobyte:

Pythagoras de Samos e suas Crenças

Pythagoras de Samos frequentemente é descrito como o primeiro matemático puro. É uma figura extremamente importante no desenvolvimento da matemática e ainda hoje sabemos relativamente pouco sobre suas realizações matemáticas. Diferente ocorreu mais tarde com os matemáticos Gregos, onde pelo menos temos alguns livros que eles escreveram, não temos nada de escritos de Pythagoras. A sociedade que ele dirigiu, meio religiosa e meio científica, seguiu um código de segredo que certamente significa que Pythagoras é uma figura misteriosa.

Temos detalhes da vida do Pythagoras de biografias prévias que usam fontes originais importantes e são escritos por autores que atribuem poderes divinos a ele. O que nós apresentamos abaixo é uma tentativa de coletar junto a fontes de confiança e reconstruir uma parte da vida do Pythagoras.

Alguns historiadores tratam todas estas informações como lendas mas, mesmo que o leitor as trate desta maneira, é certo que é de importância histórica.

O pai do Pythagoras era Mnesarchus, enquanto sua mãe era Pythais nativa de Samos. O Mnesarchus era comerciante que veio de Tyre, de onde trouxe milho a Samos num tempo de fome. Lhe foi concedido cidadania de Samos como uma marca de gratidão. Pythagoras quando criança teve seus anos de infância em Samos mas viajava muito com seu pai. Há informes de Mnesarchus ter retornado a Tyre com Pythagoras onde este foi educado pelos Chaldaeans e pelos mestres da Syria. Parece que ele também visitou a Itália com seu pai.

Pouco se sabe da infância do Pythagoras. Todos os fatos de sua aparência física são possíveis de ser fictício, exceto a descrição de uma marca de nascimento que Pythagoras teve na sua coxa. É provável que teve dois irmãos embora algumas fontes dizem que teve três. Certamente ele foi bem educado, aprendeu a jogar o lyre, aprendeu poesia e a recitá-las. Havia, entre seus professores, três filósofos que influenciaram Pythagoras enquanto rapaz. Um dos mais importantes era Pherekydes que muitos descrevem como o professor de Pythagoras.
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 2/7/2019, 01:06


Os outros dois filósofos que influenciaram Pythagoras, e lhe introduziram as ideias matemáticas, eram Thales e seu pupilo Anaximander que viviam em Miletus. É dito que Pythagoras visitou Thales em Miletus quando tinha entre 18 e 20 anos . Desta vez Thales era um homem velho e, embora criasse uma forte impressão em Pythagoras, ele provavelmente não ensinou-o muito. Entretanto contribuiu o interesse de Pythagoras na matemática e astronomia, e o aconselhou a viajar para o Egito para aprender mais destes assuntos. O pupilo de Thales, Anaximander, conferenciava em Miletus e Pythagoras assistia estas conferências. O Anaximander certamente era interessado em geometria e cosmologia e várias de suas ideias influenciaria os próprios pareceres do Pythagoras.

Pythagoras aproximadamente 535 aC. foi ao Egito. Isto ocorreu alguns anos depois que o tirano Polycrates teve o controle da cidade de Samos. Algumas evidências sugerem que Pythagoras e Polycrates eram amigáveis a princípio e descrevem Pythagoras foi a Egito com uma carta de apresentação escrita por Polycrates. Aliás Polycrates tinha uma aliança com o Egito e havia portanto fortes elos entre Samos e o Egito Durante o período que Pythagoras esteve no Egito sugerem que visitou muitos templos e tomou parte em muitas conversas com os sacerdotes. Pythagoras foi recusado em admissão a todos os templos exceto o de Diospolis onde foi aceito no sacerdócio depois de completar os rituais necessários para admissão.

Não é difícil de relacionar muitas das crenças do Pythagoras, umas ele mais tarde imporia a sociedade que ele criaria na Itália. Por exemplo o segredo dos sacerdotes Egípcios, sua recusa em comer feijões, sua recusa em usar panos feitos de peles de animais e a manutenção da pureza. Dizem que Pythagoras aprendeu geometria com os Egípcios mas é possível que ele havia se familiarizado com a geometria, certamente depois de ter estudado com Thales e Anaximander.
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 2/7/2019, 01:10


Em 525 aC Cambyses , o rei de Pérsia, invade o Egito. O Polycrates abandonou sua aliança com Egito e enviou 40 navios para unir-se a frota persa contra os egípcios. Depois que Cambyses ganhou a Batalha de Pelusium na Delta do Nilo e ter capturado Heliopolis e Memphis, colaborador egípcio da resistência, Pythagoras foi tomado como prisioneiro e enviado a Babilônia. Há escritos onde relatam esse fato da seguinte maneira:

... Foi transportado pelos seguidores de Cambyses como um prisioneiro de guerra. O período que ele esteve aí ele alegremente associou-se com os Magos... e foi instruído em seus rituais sagrados e aprendeu sobre a adoração mística aos deuses. Ele também alcançou o auge da perfeição em aritmética e música e em outras ciências matemáticas ensinadas pelo Babilônios...
Pythagoras aproximadamente 520 aC saiu da Babilônia e retornou a Samos. Polycrates foi morto aproximadamente 522 aC e Cambyses morreu no verão do mesmo ano, podendo ter sido um ato de suicídio ou como resultado de um acidente. Estas mortes podem ter sido um fator para o retorno de Pythagoras a Samos mas em parte alguma aparece explicação de como Pythagoras obteve sua liberdade. Darius da Pérsia tinha tomado o controle de Samos depois que Polycrates morreu e ele teria controlado a ilha na época do retorno do Pythagoras.

Pythagoras fez uma viagem curta a Croton depois de seu retorno a Samos para lá estudar o sistema de leis no litoral em Samos ele fundou uma escola que foi chamada o semicircle. Existem escritos um artigo a esse respeito:

... Formou-se uma escola na cidade [de Samos], o ''semicircle'' de Pythagoras, que se iniciará regularmente hoje, onde seguramente haverá reuniões políticas. Fazem isto porque pensam em discutir perguntas sobre bondade, justiça. Foi fundada pelo homem em que fez destes assuntos sua vida. Fora da cidade ele fez em uma caverna o local privado para ensinar filosofia, ficando a maioria das noites e dias aí para pesquisar e fazer uso de matemática...
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 2/7/2019, 01:13


Pythagoras saiu de Samos e foi a Itália do sul aproximadamente 518 aC (algum dizem ter sido mais cedo).

...Tentou usar seu método simbólico de ensinar que era semelhante às lições que ele tinha aprendido no Egito. O Samians (cidadãos de Samos) não estavam muito satisfeitos com este método e o tratou de uma maneira imprópria...
...Pythagoras foi arrastado em todos tipos de missões diplomáticas pelos cidadãos e companheiros que o forçaram a participar em negócios públicos. ...Soube que todos os filósofos antes dele tinham acabado seus dias em terra estrangeira então decidiu escapar a toda responsabilidade política.
O Pythagoras fundou uma escola religiosa filosófica em Croton (agora Crotone, no leste da Itália do sul) e teve muitos seguidores. O Pythagoras era a cabeça da sociedade com um círculo fechado de seguidores matemáticos. Os matemáticos viviam permanentemente com a Sociedade, não tinham nenhum tipo de posses pessoais e eram vegetarianos. Foram ensinados por Pythagoras as regras que deveriam ser obedecidas. As crenças que Pythagoras seguiam eram:

(1) realidade é matemática em natureza,
(2) essa filosofia pode ser usada para purificação espiritual,
(3) que a alma pode levar a união com o divino,
(4) que certos símbolos têm uma importância mística, e
(5) Que todos irmãos da ordem devem observar lealdade precisa e segredo.

Tanto homens como mulheres foram permitidos tornar-se membros da Sociedade, aliás vários Pythagoreans mulheres mais tarde tornaram-se filósofos famosos. No círculo externo da Sociedade eles viviam nas próprias casas, só vindo à Sociedade durante o dia. Foram permitidos as próprias posses e não foram obrigados a serem vegetarianos.
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Bibi em 2/7/2019, 01:16


Do trabalho real de Pythagoras nada se sabe, devido o segredo da escola e o caráter comunitário que faz com que seja muito difícil distinguir entre os trabalhos de Pythagoras e de seus seguidores. Certamente sua escola fez destacadas contribuições a matemática.

Primeiro devemos estar claros em perceber que Pythagoras e os matemáticos estavam estudando matemática. Eles não estavam agindo como um grupo de pesquisa de matemática como se faz numa universidade moderna ou outra instituição. Não havia grandes problemas para eles resolverem, e eles não estavam interessados em tentar formular nem resolver problemas matemáticos.

Pythagoras estava interessado nos princípios da matemática, o conceito de número, o conceito de um triângulo ou outra figura matemática e a ideia abstrata de uma prova.

Os Pythagorean... tem trazido à tona no estudo da matemática, o pensamento que coisas são números... e que o cosmos inteiro é uma escala e um número.

Aplica-se esse sentido de generalização e de observações do Pythagoras em música, matemática e astronomia. O Pythagoras notou que barbantes que vibram produzem tons harmoniosos quando as relações dos comprimentos das barbantes são números inteiros, e que estas relações podiam ser estendidos a outros instrumentos. Aliás Pythagoras fez contribuições notáveis à teoria matemática da música. O Pythagoras estudou propriedades de números que seriam familiar aos matemáticos de hoje, tal como números ímpares regulares, números triangulares, etc.

Cada número tem a própria personalidade - masculino ou feminino, perfeito ou incompleto, lindo ou feio. Este sentimento a matemática moderna ponderadamente eliminou, mas nós ainda achamos algumas colorações em ficções e poesia. Dez era o melhor número: conteve em si os primeiros quatro números inteiros - um, dois, três, e quatro [1+2+3+4 = 10].
Bibi
Bibi

Mensagens : 111

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A ideia de divindade é inerente ao ser humano? Empty Re: A ideia de divindade é inerente ao ser humano?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum